background

21 de outubro de 2017

"COLABORAÇÃO COM FLORESTAS, PLANTAS, E DEVAS" - TRIGUEIRINHO




Saudações Dévicas! Nessa palestra, Trigueirinho aborda esse tema interessante da colaboração entre os Reinos, trazendo esclarecimentos e expandindo nossa consciência. Segue abaixo a palestra online e disponível para download via Dropbox. Gratidão!



Link para download do livro 'A Vida Secreta das Plantas' citado na palestra acima, em pdf disponível via dropbox:

https://www.dropbox.com/s/y1nds9sewug65ii/A.vida.%20secreta.das.Plantas.-.Livro.completo.pdf?dl=0

*******

Fonte: Anjos e Devas

"Coletânea de sete palestras sobre Anjos e Devas, seres que, embora estejam próximos de nós, ainda são misteriosos para a maioria da humanidade da superfície. A interação com Anjos e Devas nos auxilia a entrar em contato com novos potenciais do conhecimento espiritual e a aprofundar o trabalho de aproximação com os planos superiores de consciência."


Mais sobre Trigueirinho Aqui




*******

Mais sobre o trabalho dos Seres Dévicos e dicas de como colaborar você encontra Aqui.


Bênçãos sempre!


18 de outubro de 2017

ÉRIANE - "ÁRVORES-MESTRES, PILARES DE LUZ, CÍRCULOS DE FOGO, E ENCONTROS COM ELFOS" - JULHO 2017



Eu sou Ériane, rainha dos elfos da aldeia de Éridan. Irmãos e irmãs humanos, aqui estou eu de novo entre vós com grande alegria e com grande prazer. Eu fui enviada, de alguma maneira, se posso dizer, não pela minha aldeia, mas como representante hoje de toda a comunidade de elfos nesta terra.

Como vos foi anunciado pela criadora Maria, certo número de elementos foram colocados desde a minha última vinda entre vocês. Eu já vos havia dito algum tempo atrás, que nossas aldeias élficas eram lugares propícios para viver uma série de coisas, além mesmo dos reencontros que podem acontecer conosco. No início de seu mês de julho, nós os elfos, passamos a uma outra intervenção no processo da ascensão da Terra e da vossa liberação. Já foi explicado a vocês que no seio de nossas aldeias, como no seio das linhas Élficas, vos é possível encontrar a luz, vos é possível virdes vos saciar na fonte autêntica.

Neste começo do mês de julho, nós elfos decidimos, além da nossa presença, em nossos lugares na borda das nossas aldeias, ampliar e amplificar os processos vibratórios e da consciência que é possível viver na borda das nossas aldeias. Muitos de vocês, humanos, com os quais já estamos em contato, poderão constatar por si mesmos a mudança de atmosfera, a mudança da intensidade da Luz que vocês podem encontrar em nosso lugar. Eu sei que muitos intervenientes vos têm falado, desde muitos anos, do que é chamado desde longa data, os Círculos de Fogo dos Anciãos. Alguns de vocês tiveram a oportunidade de explorar esses Círculos de Fogo dos Anciãos, quando sabiam onde eles estavam localizados.

Hoje, pela nossa expansão vibral de consciência para nossa Fonte, que é comum, nós temos a possibilidade de transmitir às árvores-mestres que estão na borda das nossas aldeias, uma intensidade de Luz adamantina que ultrapassa largamente, o que nós havíamos nomeado até agora, os vórtices. Vocês também sabem, as nossas aldeias são, em sua maior parte, locais de pré-agrupamento, prévios a vossa transferência, para numerosos entre vocês, ao nível dos Círculos de Fogo. Eu vos lembro também que nossas aldeias representam, e esta é a melhor imagem que se pode encontrar, invaginações da 5a. dimensão no seio da terceira dimensão dissociada da terra.

Aqueles de vocês que conhecem e tem experimentado esta consciência ao nível dos Círculos de Fogo, vão encontrar exatamente a mesma qualidade, a mesma intensidade do que existe sobre nos Círculos de Fogo, nas bordas de nossas aldeias. Pela expansão de nossa consciência e pela presença da árvore-mestre, há um perímetro particular, na borda das nossas aldeias, estendendo-se até uma quinzena de metros da árvore-mestre, que nos serve de referência, e onde nós temos, a partir deste dia restaurado a atmosfera vibral que existe no seio dos Círculos de Fogo.

A borda da nossa aldeia torna-se então, não um lugar de reencontro conosco, o que será sempre possível em algumas ocasiões, e em particular nas cerimônias de Lua Nova, mas acima de tudo, doravante, um modo de entrar em plena consciência, se eu posso dizer, em vosso coração do estado de Ser, em vosso corpo de Eternidade. Vos será dado perceber isso. Que seja pela vibração, pela energia ou pela consciência pura, muitos de vocês poderão beneficiar-se de uma aproximação diferente e complementar do que foi alcançado em todos estes anos pela radiação da Fonte, a radiação do Ultravioleta e a radiação de Sirius.

Isto significa que, desde hoje, o conjunto de nossas aldeias se apresentará e se comportará de modo um pouco diferente do que vocês tem sido capazes de viver até agora. A intensidade da Luz adamantina é tal que a expansão da nossa consciência permite, ao nível das árvores-mestres na borda das nossas aldeias, desencadear este processo, vos dando a viver novos fenômenos, correspondentes ao vosso estado ou a vossas experiências já vividas. Isso virá, nós o desejamos e nós o esperamos, reforçar o que vocês são, numa consciência clara dessa Eternidade, levando muitos dentre vocês a deixar o que vocês observam segundo a vossa localização em vossa vida, sobre os elementos ligados ao que numerosos intervenientes chamaram de comportamentos habituais, memórias automáticas ou ainda as resistências à Luz, inscritas no nível de vossas estruturas, como os hábitos.

Nossos lugares não são destinados a curar qualquer anomalia física, mas, realmente e concretamente, suavizar o processo de penetração da luz, a dissolução do efêmero e da revelação do corpo de estado de Ser. Vocês reencontrarão, à borda de nossas aldeias, a mesma qualidade vibratória instalada pelos Néphilins desde 320.000 anos ao nível dos Círculos de Fogo. Eu vos lembro que os Círculos de Fogo foram constituídos com pedras hexagonais, talhadas pelos Néphilins, antes do confinamento da Terra e que foram construídos para permitir canalizar a Luz até o núcleo cristalino da Terra, apesar do seu confinamento.

Como vocês sabem, a terra foi liberada - mesmo que ela ainda não tenha ascencionado – já há alguns anos. A liberação da Terra vos permitiu viver processos, para muitos dentre vocês, ligados a esta reconexão a Sirius, e vossa reconexão a vossa própria Eternidade. Este movimento de consciência, de energia e de vibração, nasceu ao nível de vossos pés. Desde hoje, na borda de nossas aldeias, vocês irão constatar, para muitos dentre vocês e nós esperamos sejam cada dia mais numerosos, que vocês poderão viver os mesmos processos, não da Onda de Vida, mas processos idênticos, religando a cabeça ao coração, por intermédio da Lemniscata Sagrada.

É o reencontro com vosso coração e com vossa eternidade que será assim facilitado, vos permitindo então ver o que ainda não foi visto, a fim de que a Luz possa trabalhar através do simples olhar levado sobre uma anomalia, qualquer que seja, a fim de fluidificar, pacificar, o que se manifesta hoje como reflexo, ao nível dos diferentes setores de vosso corpo físico, tal como foi descrito por alguns Anciãos.

Alguns dentre vocês, certamente não muitos num primeiro momento, durante este mês de julho, poderão encontrar alguns de vossos entes queridos que vos precederam nos Círculos de Fogo. Vocês o sabem, desde as Bodas Celestes e sobretudo depois da liberação da Terra, quando da morte dos corpos de carne, não há mais possibilidade de ser submetido à matriz astral pelos Arcontes. Alguns de vossos desaparecidos tiveram por missão preparar, de qualquer maneira, vossa acolhida nos diferentes Círculos de Fogo presentes sobre a Terra.

Vocês já o sabem, existe uma comunicação, por estas invaginações de 5a. dimensão no seio de nossas aldeias, diretamente com os Círculos de Fogo. É por isso também que nós escolhemos este nome de lugar de pré-reagrupamento, permitindo de maneira instantânea, além das evacuações realizadas por nossos irmãos galácticos, de vos encontrar em segurança, para o que vocês têm a cumprir durante os 132 dias que se seguem ao Apelo de Maria.

Assim então vos será possível, no seio dos Círculos de Fogo, representados em uma escala certamente mais modesta à borda de nossas aldeias, encontrar certos de vossos desaparecidos, quando eles não são Absolutos, e que, em seu sentido de serviço, decidiram permanecer na atmosfera da Terra, um pouco como os Anciãos e as Estrelas, a fim de vos acolher no momento de vossa chegada. É então uma forma de repetição que vos será dado viver quando vierdes, desde hoje, à borda de nossas aldeias. A expansão de vossa consciência vos fará viver um certo número de processos corporais evidentes, além mesmo da fluidificação das zonas de resistência, que tal como vos foram descritas pelos Anciãos, serão aliviadas e melhoradas. E por um outro lado, alguns dentre vocês poderão reencontrar, como se eles estivessem aí em carne e osso, concretamente, seus queridos desaparecidos.

Nós não estaremos, propriamente falando, presentes à borda de nossas aldeias, no entanto, nosso trabalho vibratório permitirá realizar esta alquimia, permitindo a emergência da Luz com facilidade e assim reencontrar alguns de vossos próximos que vos precederam desde o ano de 2010. 

É com grande alegria que nós vos anunciamos isto. É com grande alegria que nós esperamos vos encontrar sempre mais numerosos a viver isso, a fim de vos confortar na evidência do que se desenrola sobre a terra atualmente, onde como vocês o sabem, o conjunto da 3a dimensão dissociada, ao fim dos 132 dias seguintes ao Apelo de Maria, simplesmente não existirá mais. É o fim de um sistema, vocês o sabem e não o fim de um mundo, porque a Terra ascensiona em um espaço vibratório onde nenhuma predação pode ser mantida ou alguma falta de Luz pode existir. Para muitos dentre vocês isto vai representar uma forma de choque ou de transformação salutar, vos permitindo, como já disse, encontrar a certeza interior do que vocês são em verdade e não no seio da história que vocês vivem ainda hoje, no seio desta terra.

Nos planos dos mecanismos que se produzem, isto corresponde simplesmente à emergência consciente de vossos corpos de Eternidade, em totalidade, nos corpos de carne. É graças à esta ativação que vocês vão constatar também, nas semanas que seguem, pela ação da própria Luz, fora da borda de nossas aldeias, a capacidade de viver, com mais consciência se eu posso dizer, o que é o corpo de Eternidade. Numerosos de vocês, de qualquer maneira, já percebem em diferentes momentos, que há alguma coisa que se move no interior de vosso corpo, como se um braço invisível se deslocasse, por exemplo. Se trata certamente de vossa consciência que começa a transladar-se ao seio de vosso corpo de Eternidade. É este mesmo processo que vos conduziu, para muitos dentre vós no curso desses anos passados, a desaparecer de vossa consciência quando dos apelos da Luz e agora, quando das injunções da Luz. 

O que vos é solicitado, se vocês decidem vir à borda de nossas aldeias, é de vir na maior das simplicidades. Não para procurar qualquer experiência maravilhosa, mas para fazer o silêncio e a vacuidade de vossa pessoa, a fim de deixar obrar o domo de Luz, que está agora constituído, na hora em que vos falo. Isto vai durar todo o mês de julho, mas certamente se ajustará em função dos eventos da Terra, dos eventos do céu e dos eventos de vossa consciência. O que quer dizer também, e vocês podem imaginar, que nas bordas das aldeias, enquanto lugar de pré-reagrupamento, são agora perfeitamente funcionais e perfeitamente ativos, perfeitamente finalizados para a fase final de vossa liberação. 

Vocês terão então a possibilidade de reconhecer vossa eternidade, vossa origem, não estelar, mas a origem de vossa primeira projeção de consciência, antes mesmo de penetrar no seio de um mundo de qualquer densidade em que ele se situe. 

Não vos demoreis demais, durante vossa visita, sobre a análise do que se produz. Mesmo se alguns de vossos próximos se manifestem, porque eles têm agora a possibilidade de se deslocar instantaneamente, desde os Círculos de Fogo onde estão situados, até as aldeias, à borda de nossas aldeias. Estejam simplesmente no que foi nomeado, eu creio, desde poucos dias, no acolhimento incondicional e não na reflexão do que é vivido, a fim de não deixar livre curso ao vosso mental, que como de hábito, e sobretudo diante da intensidade do que se produzirá, procurará tomar o controle para vos explicar o que acontece. A explicação que vos dei hoje é largamente suficiente para viverdes em toda a liberdade o que tendes a viver, se, em todo caso, vocês decidirem vir a nós.

Alguns povos ditos extraterrestres, que eu nomeio galácticos ou intergalácticos, estarão presentes no seio destes domos. Isto concerne essencialmente ao que foi nomeado os Anjos do Senhor e algumas forças supervisoras do processo de vossa liberação. Eu nomeio os Arcturianos, os Andromedanos, os Pleiadianos e outros povos que eu vos deixarei descobrir.

A borda de nossos vilarejos tornam-se então um lugar de transmutação, um lugar de esclarecimento, um lugar de compreensão – mais posteriormente e não enquanto aí estais – da realidade, da Verdade, da Eternidade, assim como da falsidade de toda história que vocês vivem no seio deste mundo. Para muitos dentre vós isto poderá representar uma prova total do que vocês são. Isto virá de qualquer modo ampliar a vibração de vosso coração, da nova Tri-Unidade, e como eu já disse, favorecerá a alquimia do que está em vossa cabeça com vosso coração. É assim que alguns de vós descobrirão a verdadeira Liberdade, que não depende de qualquer forma, vocês o sabem, de qualquer história, sobretudo no seio deste mundo.

Guardem bem que não é o caso de procurar compreender ou analisar o que vocês vivem. Mergulhem completamente no que é vivido. Não procurem, contrariamente ao que vos é solicitado em meio ao vosso ambiente, observar. Contentai-vos em acolher e sobretudo em não projetar vossa consciência ao exterior, mas de vos interiorizar ao máximo, levando vossa atenção, é claro, sobre a zona cardíaca, que seja sobre um dos pontos da nova Tri-Unidade, que será sensível nesses momentos, um dos três, ou ainda ao centro de vosso Coração.

Quanto à duração, ela é profundamente diferente para cada um, dependendo do que observais, da transformação ou de vossos encontros que se produzirão nesses lugares. Não há horários privilegiados, que seja pela manhã, que seja após o meio dia, que seja à noite. Eu preciso, todavia, que as condições de claridade da aurora ou do crepúsculo são as condições mais adequadas para ver e sentir de maneira mais real, se posso dizer, e mais concreta, sobretudo no que concerne aos que vos precederam e que vos esperam nos Círculos de Fogo, e sobretudo a alguns de vossos irmãos galácticos, que muitos dentre vos percebem já – e em particular aos Anjos do Senhor – em certos momentos, à noite em vosso quarto.

O que é novo é que estes encontros vos parecerão bem mais vivos, com vocês mesmos como com os povos galácticos ou com vossos entes queridos, do que vocês puderam viver até o presente, no interior da vossa consciência, no interior de vossos sentimentos, nos diferentes povos da natureza. Se trata então realmente de uma nova etapa, que finaliza de algum modo a vossa preparação, significando mesmo a proximidade do Evento, esperado ou temido. Assim vocês encontram a certeza de vossa eternidade, a certeza de que vocês não são este corpo e que vossa consciência é livre e não depende de nenhuma história, de nenhum limite.

Nós rendemos graças ao que nos foi possível realizar agora. A intensidade das Teofanias que o povo humano da Terra pode viver, permitiu de algum modo estabilizar a Inteligência da Luz, e fazê-la encontrar as linhas de menor resistência, a fim de se introduzir em cada consciência. Isso vos foi assinalado quando explicamos o que eram as linhas élficas, e pode ser que já o tenhais vivido em certos momentos. Mas, ainda uma vez, a intensidade do que vos é proposto hoje é totalmente inédito. Alguns de vocês, ademais, que se dirigiram desde o solstício de verão à nossas os nossos vilarejos, mesmo sem poder colocar em palavras ou em explicação, sentiram perfeitamente a diferença, mesmo quando nós não estamos aos vosso lado, à borda de nossas aldeias.

Vos peço também que vos apresenteis nesses vilarejos simplesmente. Não há protocolo, não há presente a oferecer, porque nós não os poderemos acolher, nós estaremos acima do domo. Porém vocês sentirão o Fogo da Luz dentro ou em torno da nossa árvore-mestre. Vos será possível, é claro, voltar a cada vez que isto vos pareça necessário, quando existe uma dúvida, quando existe um medo, quando existe uma incompreensão, quando existe uma queimação em algumas zonas de vossos corpos, como isso foi explicado.
Vocês o sabem hoje, e isto vos foi explicado, que as zonas de resistência em vossos organismos físicos, tocam agora diretamente a alma e não mais a pessoa, quer dizer os vasos sanguíneos, os órgãos dos sentidos e os órgãos nobres, que são o coração e o cérebro. Um certo número a mais de modificações fisiológicas sobrevirão, no ritmo de vosso coração como no funcionamento de vosso cérebro, onde o conjunto do que foi nomeado por vós as doze Estrelas reentrará em ação conjunta, realizando a alquimia da cabeça e do coração, vos dando a viver , se isso ainda não foi feito, a ativação do que foi nomeado a pequena Coroa, situada em torno da cabeça, realizando o estado de budeidade, vos dando a viver uma beatitude bem mais enraizada, mesmo quando vossa consciência esteja voltada para o exterior. 

Isso, vocês podem imaginar, poderá induzir muitas mudanças em vosso comportamento, em vossos automatismos, nas vossas formas e mesmo na vossa psicologia global, concernente ao que vocês nomeiam as necessidades vitais, quer dizer, a sede, a fome, o sono e não somente a percepção da energia ou dos chakras, porém, como já foi dito, a percepção real e concreta do vosso corpo de estado de Ser, seja enquanto observador, seja enquanto consciência habitando diretamente esse corpo de estado de Ser e aos poucos deixando de habitar o corpo físico e a estrutura social.

Há então um poder de liberação, é realmente a palavra, que se encontra à vossa disposição à borda de nossos vilarejos. Nós esperamos que muitos dentre vocês se estabilizem no coração da Eternidade. Vocês podem vir nos ver assim tanto tempo e com a frequência que vocês desejarem. A energia que nós instalamos e que nós mantemos é doravante acessível de maneira constante. 

De fato, os domos presentes na orla de nossas aldeias, as influências lunares que nós evitamos já não têm razão de ser. Nesses lugares vocês estarão real e concretamente no que vocês nomeiam a 5a. dimensão. Além do mais, se vocês tiverem a oportunidade de virem ao crepúsculo ou na aurora, vocês constatarão que mesmo de olhos abertos, antes mesmo de entrar em alinhamento com vosso coração, formas vaporosas brancas vos aparecerão. A forma do domo, em si mesma, que culmina em geral acima da copa da árvore… no interior do domo como no exterior dele, muitos de vocês perceberam esta espécie de bruma branca que as árvores são capazes de gerar por elas mesmas. Isto representa a pura Luz adamantina da Liberdade.

Vocês não têm necessidade de nenhuma preparação, a não ser, como já foi dito, de virdes leves. Leves em pensamentos, leves em objetivos, leves em alimentação, leves em todos os pontos de vista. Reencontrar em vossa vinda a inocência e a espontaneidade da criança, pronta para o inesperado, pronta para o imprevisto, mas sem nada esperar. Se respeitais estas poucas condições iniciais então eu posso vos assegurar que vivereis, e alguns entre vocês já vieram à alguns vilarejos, aqui e alhures, desde ontem mais exatamente, e puderam perceber e sentir, uma muito clara diferença, se vocês conheciam esses lugares antes. 

Vocês podem imaginar também que as fontes presentes à borda de nossas aldeias, se elas não estão secas pela estação, terão o mesmo efeito do que foi nomeado « água solarizada », pela nossa irmã galáctica, agora, Hildegarde de Bingen.

Não será somente a vossa consciência que será tocada, mas mesmo vossas vestimentas serão impregnadas das partículas adamantinas. Qualquer objeto que vocês portarem poderá se beneficiar também das partículas adamantinas. Que seja uma flor, que seja um mineral, que seja não importa qual objeto, ele será literalmente carregado de partículas adamantinas. Essas partículas adamantinas, vocês podem imaginar, estão doravante estruturadas em sua forma original, reagrupadas em seis partículas adamantinas e nomeadas os Agni Devas, as partículas de Fogo da Luz, e não mais os glóbulos de prana ou os glóbulos de vitalidade, e não mais as partículas adamantinas separadas.

O agenciamento das partículas adamantinas, realizado pela nossa expansão de consciência e nossa junção com a árvore-mestre, permite isso. Vos é então possível, além de vossas vestimentas, de portar todo objeto que vocês desejarem, não para vos servirem durante a vossa vinda, mas bem mais para depois, porque mesmo se vossa consciência retome a dianteira, em meio aos vossos hábitos de vida, de vossos apegos a esse mundo, vocês constatarão que os objetos, qualquer que sejam eles, não  poderão perder o que foi tecido em torno deles, porque é assim que isto se produz quando de vossa vinda com esses objetos sob nossos domos.

O que eu tinha a vos dizer está feito. Se existem questionamentos sobre o modo de proceder, se eu não fui clara no meu enunciado e na minha descrição, então eu responderei com alegria as vossas questões relativas a esses domos, vossa vinda ou as transformações que vocês irão ali viver.

… Silêncio…

Enquanto vocês elaboram vossas perguntas, eu especifico também, depois de haver falado dos povos galácticos, e mesmo porque eu havia esquecido, nossos irmãos estelares vêm para me lembrar, algumas dentre elas e alguns Anciãos, como nos Círculos de Fogo, poderão vos aparecer. Como vocês já o devem saber, no seio dos Círculos de Fogo, vocês encontrarão vossos irmãos estelares, o conjunto dos Anciãos, o conjunto dos Arcanjos e o conjunto dos intervenientes que se expressaram entre vocês. Eu não digo que vocês verão a totalidade desses seres, mas em algumas circunstâncias, alguns dentre vós serão abordados por um dos irmãos estelares ou um dos Anciãos, ou um dos intervenientes, ou ainda um dos Arcanjos. Aí também, não esqueçam, se isto se produz, que isto seja um contato de coração a coração, uma Teofania, se vocês preferem, porém não haverá necessariamente um discurso. São os reencontros, os aclaramentos da Luz pela Luz.

Vocês têm questões?


Questão: Quando há mudança de região, como podemos encontrar as bordas de um dos vossos vilarejos ?

Siga as linhas élficas. Mas se tu já estiveste em contato com o mundo élfico, eu te tranquilizo, mesmo que tu não encontres uma linha élfica, os elfos mensageiros ou os elfos-anjos virão até você para, durante os sonhos ou durante os dias, provocar no teu interior uma intuição vindo a te mostrar onde se situem esses domos, em qualquer região do planeta onde tu te situes. É claro, nem todas nossas aldeias élficas ficam à borda de florestas. Há países onde não há florestas e onde no entanto nós somos inumeráveis, mesmo se nosso meio natural seja, é claro, evidentemente a floresta. Então não te preocupes por isso.

Se todavia não vos foi possível até hoje nos encontrar, aí também, de um modo talvez mais sutil, vos sentireis atraídos quando de vossos passeios na natureza, em alguns lugares, que não são, necessariamente e propriamente falando, nossos vilarejos, mas que por ressonância entre árvore-mestre e árvore-mestre, onde elas estejam sobre o planeta, estarão em sintonia. Isto quer dizer que vocês encontrarão junto de cada árvore-mestre presente na terra… e vocês sabem como reconhecê-la: uma árvore mestre faz espaço em torno de si. Mesmo na floresta mais densa, a árvore-mestre marca em torno de si um perímetro variável, onde não pode  crescer nenhuma outra árvore. Esses territórios são muito fáceis de localizar, contrariamente, efetivamente, às aldeias élficas, se não vos são conhecidas ou se não tendes jamais vivido o contato. 

Assim estas árvores mestres servirão de representantes (relais). É claro, não haverá, e de maneira bem mais difícil, as presenças que eu vos descrevi à borda de nossas aldeias, todavia o reencontro com vossa Eternidade será possível nessas árvores-mestres que servem de representantes (relais). Vocês entenderam, nós estamos então tecendo a malha, nos espaços naturais, da Luz Adamantina. Isto participa de maneira ativa da Liberação, da vossa liberação, e dos mecanismos de ascensão da Terra. Isto quer dizer também, e nós o temos repetido e inúmeros intervenientes o tem repetido, que a melhor maneira de estar em paz hoje é o silêncio, o aqui e agora, e a natureza.

As árvores-mestres são bem mais numerosas que nossas aldeias. Cada árvore-mestre será tocada e será ela própria não mais um vórtice, mas um lugar de, eu creio que os dragões vos falaram sobre o plano sutil, o que foi nomeado os pilares de Luz. Esses pilares de Luz que se tornam mais e mais visíveis em alguns lugares da terra, e sobretudo para preparar os habitantes das cidades, o que explica que os pilares de Luz tenham sido observados o mais frequentemente acima das grandes zonas urbanas mais que na natureza, porque essas zonas têm maior necessidade.

As árvores, as árvores-mestres, estão desde agora se tornando pilares de Luz. Vocês bem podem imaginar que, mesmo sem os domos realmente constituídos, como na borda de nossas aldeias, estas árvores vos permitirão viver também os mesmos processos, exceto, é claro, o que concerne às entidades dos mundos livres, os estelares, os povos galácticos, os Anciãos, os Arcanjos. Todavia a realidade de vossa transformação será idêntica ao que existe ao nível dos domos na borda das nossas aldeias.

Vocês têm outras questões ?

… Silêncio…

Questão : Se me projeto com o pensamento junto de uma árvore que eu suponho ser uma árvore-mestre, poderia me dizer se é uma ou não?

Se tu te projetas em pensamento junto a uma árvore-mestre ?


Questão : Uma árvore que suponho ser uma árvore mestre. 

Não, o pensamento não tem nada a ver com o corpo carnal e nem a ver com o corpo de Eternidade. Vossa presença, física, é requerida.

Eu preciso que, mesmo se alguns dentre vocês conhecem a localização dos Círculos de Fogo dos Anciãos e teve a ocasião de os visitar, o nível de densidade da Luz, ao nível dos Círculos de Fogo será tal que, é claro, vocês poderão também reencontrar vossos irmãos e irmãs desaparecidos e os povos galácticos. 

O fato de viajar em pensamento, em todo caso neste processo, não terá nenhum efeito. Falta a vossa presença. A menos que saibais como enviar vosso corpo de Eternidade, como já viajar no corpo de Eternidade, o que concerne, reconheçamo-lo, pelo instante, a poucos irmãs e irmãos humanos, na medida em que, vocês o tem constatado, existe um certo freio ligado aos braceletes dos tornozelos e dos pulsos, mesmo para os Liberados viventes, que vos impede de habitar de maneira total e definitiva vosso corpo de Eternidade. Porque hoje vosso lugar, tão simplesmente, é sobre a terra, na carne. Então é vossa carne que deve se transportar até esses domos.

O pensamento não concerne em nada à carne; o pensamento não concerne em nada ao corpo de Eternidade; o pensamento concerne à matriz. Então é claro, este pensamento pode ser utilizado, por exemplo em algumas meditações pensando no Sol, mas aí é diferente porque o arquétipo e o Sol existem concretamente. O único lugar em que vos podereis deslocar em pensamento, eventualmente, porque a consciência aí é diferente, não obstante, são os Círculos de Fogo. No que concerne aos domos, na borda de nossas aldeias, é necessária a vossa presença física. Todavia, após vossa primeira visita, tereis efetivamente todas as oportunidades de reproduzir isso pelos mecanismos da consciência ou do pensamento, mas deve existir uma primeira vez que permita justamente tecer a Luz sobre o vosso corpo físico como sobre o corpo de Eternidade.

… Silêncio…

Teriam vocês outras questões que vos pareceriam úteis de colocar em relação aos processos que vos descrevi ?


Questão: Que é das árvores mestres que se encontram nos parques, no meio das cidades ?

Pelo fato da instalação dos pilares de Luz nos meios urbanos – mas isto não concerne, infelizmente, pelo momento, a todas as zonas urbanas do planeta -, há efetivamente uma transformação das árvores-mestres, com todavia uma incapacidade, pela presença da Egrégora da cidade, da zona urbana, de haver os mesmos efeitos que no seio da natureza. Nós esperamos que isto possa mudar muito rapidamente. Nossos anjos mensageiros que percorrem a terra e os diferentes lugares da terra, nos informam diariamente do que se passa no seio de vossas cidades. Nos dias de hoje, as árvores-mestres, que existem efetivamente mesmo no seio de vossas cidades, não podem se beneficiar da totalidade dos processos que eu vos descrevi, no momento, contudo, as diferenças serão perceptíveis.

Bem evidentemente, não haverá aí mesmo nenhum povo galáctico, nenhum ente próximo, eles não poderão se estabilizar nem mesmo ali aparecer no momento. Nós não sabemos quando isso será possível, mas eu duvido muito, em vista do que nos transmitem nossos elfos mensageiros, que haja pelo momento lugares, em qualquer vila que seja, onde os domos estejam constituídos. A intervenção dos dragões com os pilares de Luz permitiu, como foi dito, limitar os rompimentos nos meios urbanos. É um grande passo que foi dado. Vós podeis, não obstante, fazer a experiência, mas é todavia mais prudente e mais honesto dizer-vos para ir na natureza.

Lembrai-vos que quando estiverdes ali uma vez, que estando em vossa casa, podereis recriar o domo de Luz. Alguns dentre vós, também, desde anos, percebem a trama etérica acima de seu leito à noite. Alguns de vocês veem já desde muito tempo as presenças, as formas geométricas móveis e brancas, mesmo na completa escuridão. Neste momento vocês poderão ter a felicidade de observar que pelo contato com a experiência passada, e sobretudo com vossos corpos de Eternidade, que os domos de Luz, e não mais as tramas etéricas, se reproduzirão em torno da vossa cama, o que tornará efetivamente bem mais fácil o contato com os povos galácticos, com os Anciãos, com os estelares ou com os Arcanjos. 

Não obstante, o processo alquímico de transmutação da consciência necessita da vossa lucidez e do fato de não estar deitado – sentado ou em pé pouco importa – então não pode ser na cama. Mas vos damos a oportunidade, como acabo de dizer, de constatar por vós mesmos, se tendes já observado isso, que o meio e a atmosfera acima de vós, acima de vossa cama, muda. As formas se densificam, os movimentos se identificam com mais facilidade, as presenças tornam-se mais prementes.

… Silêncio…

Então irmãs e irmãos humanos, se tudo vos parece claro e se não tendes mais questões, então eu vos convido a viver agora, quando vocês o desejarem, esta experiência. 

Eu sou Ériane, rainha dos elfos, e permitam-me, pela primeira vez para mim realizar com vocês, aqui e onde vocês estejam, quando da leitura ou da escuta, o que eu nomearia uma Teofania élfica. Eu vos agradeço por vossa escuta e vossa atenção, por vossa leitura e vossa presença. 

Ériane vem ao vosso coração.

… Silêncio…

Eu sou Ériane, rainha dos elfos da aldeia de Éridan. Eu vos amo e nós, o conjunto dos povos élficos,  esperamos, permitir a vossa consciência ser livre. Eu vos rendo graças. Eu vos agradeço.


Fonte primária: https://lestransformations.wordpress.com/2017/07/03/eriane-reine-des-elfes-juillet-2017/

Fonte secundária: https://ultimasleiturasdaluz.blogspot.com.br/2017/07/eriane-rainha-dos-elfos-julho-de-2017.html

Tradução do francês: Nice Henz Luz



12 de outubro de 2017

ÉRIANE - "ELFOS, VILAREJOS E LINHAS ÉLFICAS, 5ª DIMENSÃO, LUZ ADAMANTINA" - ABRIL 2017



Eu sou Ériane, rainha dos elfos do vilarejo de Éridan, o lugar onde o sol nunca se põe.  Irmãs e irmãos humanos, permitamo-nos um momento de silêncio juntos, a fim de viver esse instante presente com alegria e intensidade.

… Silêncio…

Foi-me pedido vir expressar-me hoje entre vocês, não enquanto rainha do vilarejo de Éridan, mas enquanto porta-voz do conjunto dos vilarejos da terra, dos elfos.

Como vocês o vivem e como isso lhes foi anunciado, os tempos agora tornaram-se propícios à colocação em operação do plano final. Há mais de um ano, eu lhes expliquei nosso papel e nossas funções para os tempos a vir que agora chegaram.  Portanto nosso sentido de serviço, vai ser, eu diria, estar onipresentes na orla de nossos vilarejos para acolhê-los quando de suas visitas. Devido ao desaparecimento dos últimos véus, vocês vão nos descobrir com muito mais clareza, nitidez e precisão, em nossas formas de elfos de 5ª dimensão.  A 5ª dimensão revela-se a vocês de maneira cada vez mais evidente, cada vez mais palpável, eu diria.

Doravante, passado o equinócio de primavera, nós permaneceremos, em todo caso alguns  entre nós se revezarão para acolhê-los, pessoalmente e individualmente, em meio aos nossos vilarejos. Vocês sabem que nós temos um papel particular no momento do tumulto da Terra, que é servir de retransmissores, aliás quer vocês estejam com corpo ou sem corpo, para lhes permitir se dirigirem em toda liberdade ao local de seu destino. Nos foi pedido, vistas as circunstâncias que a Terra vive atualmente, de estarmos inteiramente disponíveis para acolhê-los e isso, desde o presente.

Eu os lembro que nossos vilarejos estão interligados de diferentes maneiras, e em particular por aquilo que foi denominado as linhas élficas. É indispensável para nós, elfos, mesmo que alguns de vocês comecem a nos ver em casa, nós realizaremos nossa comunhão em nossos locais, porque vocês o sabem, esses locais em que nós habitamos desde tempos imemoriais são mesmo lares de Luz, lares de Eternidade.

O que se revela para vocês, em meio a suas noites e seus dias, se revelará também em meio aos nossos vilarejos de maneira mais visível, independentemente das cerimônias de cada lua nova.  Nós asseguramos uma presença constante na orla de nossos vilarejos, onde quer que estes estejam situados, a fim de acolher pessoalmente cada humano que viria nos visitar. Para nós isto é efetivo desde esta semana. Portanto nós suspendemos, durante a duração da Ascensão da Terra, as cerimônias da lua nova, pois cada dia agora é uma cerimônia, onde nós teremos ocasião, se vocês o desejam, de nos encontrarmos de maneira mais íntima, mais palpável, mais visível e mais evidente.

Vocês constatarão facilmente que durante esta semana, a intensidade da Luz presente em nossos vilarejos está sem medida comum com o que já existe.  Isso não está relacionado a nós, elfos, nem a vocês, humanos, mas às circunstâncias presentes da Terra. Nós seremos o mais frequentemente visíveis aos seus olhos a qualquer hora que seja.  Qual será então o efeito de suas eventuais visitas à orla de nossos vilarejos ?  É antes de tudo um alinhamento instantâneo à Eternidade. Além do que vocês talvez sentiram como elementos de alegria, de paz, e de mistério, e de leveza vindo até vocês, isso será renovado pelo que vocês viverão também de maneira regular a cada dia, eu preciso às 20h30, mas não conosco, em sua casa.  Isso será realizável facilmente, à vontade, quando vocês o desejarem, conosco, a fim de também reforçar o que lhes disseram os povos dos dragões.  O trabalho da Luz torna-se para vocês cada vez mais aparente, cada vez mais sensível quanto à emergência ou a exteriorização, se vocês preferem, da Eternidade em meio a este efêmero.

Se vocês decidem vir nos ver de agora em diante, nós lhes pedimos de vir em um certo estado de preparação que é muito simples : tentem chegar até nós com o ventre vazio. Eu não quero dizer que é necessário jejuar, mas se vocês pretendem vir nos ver, não o façam no momento da digestão a fim de não serem perturbados, no nível dessa digestão, pela Luz que está presente em nossos locais.  Além mesmo do contato palpável conosco, é antes de tudo o que se produz na orla de nossos vilarejos que será para vocês um meio, não de curar o que quer que seja do efêmero, mas justamente, se posso dizer, de curar essa atração ao efêmero.  Então nós lhes pedimos, antes de virem, não estarem em digestão, nós lhes pedimos para estarem limpos, eu falo fisicamente, isso criará as condições as mais propícias ao nosso encontro e aos encontros da 5ª dimensão instalada sobre a terra agora em nossos locais.

São as duas únicas condições a respeitar. Nós não temos necessidade de oferendas nesses momentos, não temos necessidade de festividades, como aquelas da lua nova.  Haverá sempre um vigia ou um guarda que nos prevenirá da chegada de um de vocês, ou de um grupo, e nesse momento nós desceremos até vocês.  Vocês nos verão, mesmo se vocês nunca nos viram, mas sobretudo, além desse encontro, vocês se beneficiarão, como eu disse, de um equivalente das Radiâncias Arcangélicas acompanhadas pelos dragões.  Vocês serão regenerados em Eternidade, vocês serão curados de tudo o que pode restar de atração pelo efêmero e de atração pela Ilusão.



Venham nos ver simplesmente, fora das horas de digestão. E essa noção de estarem lavados é importante, no nível do corpo físico, por uma razão que é muito simples : a água, assim como lhes disse o Arcanjo Miguel, vai vibrar de um modo todo diferente e com uma outra intensidade a partir desta semana.  Aplicando essa água sobre seus corpos, vocês realmente lavam suas vestes, não somente na água mas  no que é semelhante ao que o profeta chamado o bem amado, eu creio, por vocês, disse que vocês lavariam suas vestes no sangue do cordeiro.

A água sendo fecundada pela Luz e por Miguel, ela é ressemeada com o germe da vida de Eternidade.  Então o fato de realizar suas abluções, suas duchas, seus banhos, que seja em sua casa com a água a mais vulgar que seja, terá propriedades bem diferentes do que simplesmente lavar seus corpos, isso também vocês sentirão.  O ritual de lavagem era até mesmo utilizado, porque nós o sabemos, nós não lemos, mas vimos em nossos anais, por aquele que vocês chamam o Cristo. A lavagem dos pés, de fato, permite liberar certas contingências e certos condicionamentos presentes em vocês, devido mesmo à sua forma fixa.

Assim,  se vocês têm a possibilidade, de uma ducha, de se banharem, nas horas que precedem sua vinda, vocês constatarão então, o ventre vazio de qualquer digestão, que a integração da Luz e da Eternidade se tornará uma grande alegria, e sobretudo lhes suprirá, aqui mesmo em seus corpos, em nossos locais, um sentimento de liberdade e com ele, da Liberdade que nada até o presente os preparou para viver.  Vocês serão alimentados e vocês realmente lavarão suas vestes no sangue do cordeiro, antes mesmo da vinda do Cristo, antes mesmo do Apelo de Maria.

A Luz adamantina, vocês o sabem, se reforça de dia para dia, criando inumeráveis vórtices multidimensionais em todos os lugares na natureza, e agora também em suas cidades.  Essa ação em suas grandes cidades não foi realizada por nós, mas por algumas frotas da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres, sobrevoando suas cidades em número, ou com embarcações gigantescas.  Todavia não é sempre evidente, nos ambientes humanos, se beneficiar dessa lavagem no sangue do cordeiro.  A orla de nossos vilarejos torna-se o local privilegiado para se prepararem para a Eternidade com facilidade, com provas indubitáveis do que vocês vivem.

Não é questão, independentemente do aspecto visual talvez, o que será mais amplo com vocês, dialogar ou trocar. Nós estaremos em silêncio ao seu lado, para assisti-los. Não para trabalhar de uma maneira qualquer, mas pela alegria dessa assistência e a alegria de ver sua chama eterna renascer, tornar-se como uma criança, virgem de qualquer marca inerente a este mundo e ao seu confinamento.  Vocês poderão então, se existe uma fonte ali onde vocês vão, lavar simplesmente suas mãos e seus pés, mesmo se vocês já os lavaram. Assim vocês abrirão as portas da Eternidade, aqui mesmo, em sua carne, em sua consciência ordinária, no que resta para fazer no que vocês têm a fazer.

A regeneração que se produzirá então será tal que vocês constatarão frequentemente, o que não é inevitável nem constante, mas vocês constatarão mudanças, não somente como disse Erelim, sobre sua fisiologia, mas também mesmo em sua forma.  Alguns de vocês já viram sua forma se modificar desde alguns anos, que isso seja pela espessura de sua forma que muda, que seja pelo seu olhar, por seus traços, pelo que nós chamamos também os embelezamentos, ou seja suas unhas, seus cabelos, o brilho de sua tez.



Vocês não têm nada a fazer senão se colocar ali, em nossos vilarejos, quando o desejarem, sentados ou de pé, pouco importa, deitados também se o desejarem.  Não há outra regra senão aquela de ter tomado uma ducha, de chegar com o ventre vazio, e se há uma fonte nas proximidades ou um rio, de simplesmente lavar suas mãos e seus pés, deixando correr a água sobre suas mãos e seus pés, e permanecerem conosco o tempo que vocês desejarem.  Aliás vocês constatarão que cinco minutos lhes parecerão durar horas ou que, ao contrário, horas lhes parecerão durar cinco minutos. Realmente e concretamente vocês sairão desse tempo linear que os confinou. Não para aí descobrir outra coisa senão sua chama eterna, mas bem mais para estarem exclusivamente alinhados à sua eternidade, alinhados ao que vocês chamam o instante presente, fazendo-os descobrir a Graça, não mais pontual, mas cada vez mais permanente da Verdade.

Vocês nada têm a fazer, nada a pedir, simplesmente deixarem-se ofuscar, não pelas nossas Presenças, mas diretamente pelo Fogo do Espírito, pela Luz eterna.  Essa fase de exteriorização da Luz é importante e vocês têm, se posso dizer, a chance de poder vivê-la antes do Apelo de Maria.

Certamente, além das mudanças de forma ou de fisiologia, vocês constatarão também um aumento de vitalidade, e essa vitalidade não está ligada ao que vocês chamam a energia vital, mas à Luz autêntica. Aliás eu sei pertinentemente que alguns de vocês hoje percebem bem mais facilmente, em seus corpos, o corpo de Existência e suas linhas vibrais do que seus próprios corpos físicos.  Sua consciência se desliza de algum modo já em seu novo veículo, dando-lhes a perceber os contornos, os efeitos, as linhas, os trajetos, os pontos que vocês chamam Portas, pontos de encontro da energia e da consciência, da vibração e da consciência. É assim que a Ascensão se finaliza antes do último momento, fazendo-os deslizar cada vez mais do efêmero ao Eterno, sem arrependimento, sem olhar para trás, com  uma alegria pura.

Há um certo tempo, eu lhes falei sobre a virtude da água dos elfos, e em particular quando de nossas cerimônias da lua nova.  Neste período ascensional, eu lhes disse que toda água, assim que ela for semeada e regenerada por Miguel, vibrará de maneira muito mais alta. A água se tornará realmente um agente purificador, não somente para lavar seus corpos físicos, mas como eu disse, para lavar o conjunto de suas vestes no sangue do cordeiro. Não há ritmo exato, são vocês que veem, em toda liberdade, segundo o que vocês retirarem disso, se posso dizer.

Trata-se portanto, para nós e também para nossos vilarejos, de uma nova etapa que lhes permite, de algum modo, se aclimatarem à nova densidade antes de sua partida, de se aclimatarem à Eternidade, à visão sem véus. Isso também os ajudará nas palavras que foram chamadas inocência e transparência, restaurando então sua integridade eterna.  Vocês constatarão, além de sua forma, os efeitos diretamente sobre sua consciência. Isso virá também acrescentar, como vocês o constatarão, a paz que vocês podem emanar e manifestar já em certos momentos do dia, de maneira natural, sem buscar, sem artifícios, de maneira totalmente espontânea.  Portanto existe neste período particular, uma verdadeira aclimatação à sua eternidade. Mesmo a percepção de seu corpo de Existência, bem além das Coroas radiantes, os habituará a esse novo veículo, qualquer que seja seu caminho durante este período final da Terra.

Vocês podem também, devido às virtudes da nova água, e isso em muito poucos dias, constatar por vocês mesmos que a simples água de suas torneiras, quaisquer que sejam os poluentes que podem existir, terá efeitos vibratórios intensos, mesmo fulgurantes. A re-sacralização da água da terra, qualquer que seja essa água, assinala o retorno de Maria, assinala também o retorno de sua Eternidade.  Não esqueçam, mesmo em suas casas, por momentos, de passar suas mãos somente até os punhos e seus pés até os tornozelos, de tempos em tempos, sob a água.  Vocês constatarão muito rápido que isso não tem nada a ver com o fato de simplesmente molhar as mãos ou os pés, que há alguma coisa que se produz no centro de seu ser, em seu peito, que será particular.  Permitam-me não lhes dizer mais, a fim de lhes deixar a surpresa da descoberta.

Se vocês têm a chance de recolher a água dos elfos, isso recriará em vocês as condições de sua vinda em nossos vilarejos, colocando imediatamente ao redor de vocês a mesma energia do vórtice de Paz e de Eternidade da nova matriz de vida.

Nós os esperamos e nós os esperamos cada vez mais numerosos, de todos os lugares sobre esta terra, tanto mais, e como eu enunciei, que alguns de vocês se reagruparão em nossos locais antes de irem aos seus destinos para os 132 dias, mas mesmo para outros de vocês que terão abandonado seus corpos efêmeros, para encontrar o caminho o mais direto à sua morada de Eternidade.

Se vocês sentem o desejo, se vocês sentem a intenção, vocês podem mesmo permanecerem em nossos vilarejos por um número de horas mais importante, até mesmo permanecer no lugar. Eu não posso lhes dizer mais, cabe a vocês saberem se vocês sentem isso ou não, e sempre verificar por vocês mesmos o que se produzirá então.

A orla de nossos vilarejos vai se tornar também um lugar de encontro particular, não somente conosco, elfos, mas também de todos os povos da natureza que, neste período, poderão se manifestar, eles também, na orla de nossos vilarejos ou em nossos vilarejos.  É portanto a ocasião para vocês talvez, se vocês têm necessidade de acreditar por suas vivências, de verem a verdade do que eu lhes digo ; venham à nossa casa, nós os acolheremos sempre. Eu lhes disse haverá sempre um vigia ou um guarda que previnirá o conjunto do vilarejo mas também, entre os outros povos da natureza, aqueles entre nós que estão disponíveis naquele momento para se revelarem a vocês.

De nosso ponto de vista, nós elfos, o período que se abre agora é um período maravilhoso, de magia, de encantamento, contrastando de maneira cada vez mais nítida com suas cidades, com suas vidas anteriores, antes deste período. Para vocês será muito fácil sentir a diferença entre nossos locais e seus locais, portanto lhes será mais fácil voltarem-se para a Eternidade sem olhar para trás, sem serem retidos pelo que quer que seja.

Ousem fazer essa experiência, ousem vir nos ver, de maneira talvez mais longa do que antes. Vocês são nossos convidados, todos vocês são bem-vindos, onde quer que seja sobre esta terra. Sem dizer que isso também é para nós a preparação de seu acolhimento coletivo, por grupos, para aqueles de vocês que devem transitar entre nós.  Nós desejamos vê-los viver essa maravilha e esse encantamento, o que os relaxará de todas as suas histórias virtuais, contadas por suas imagens, onde quer que vocês as olhem, porque lá, eu posso dizer, será concreto, palpável, mensurável.

Se houver a oportunidade, eu retornarei para vê-los muito rápido, em poucas semanas, a fim de certamente responder às suas interrogações e às suas questões, e para polir também o que vocês vivenciaram. Mas vocês não terão nenhuma dúvida sobre a realidade e sobre a verdade de suas vivências. Vocês se tornarão mais leves em todos os níveis, vocês realmente se tornarão o Amor encarnado, o que quer que ainda possa restar de sua pessoa ou de suas resistências.

Como eu disse, vocês terão a oportunidade de encontrar todos os povos da natureza, também alguns seres que não são desta terra.  De fato, a 5ª dimensão estando firmemente estável em nossos locais de vida, em nossos vilarejos, à orla de nossos vilarejos, os membros da Confederação Intergaláctica, em sua inumerável população, virão também diretamente fazer-lhes uma visita.  Vocês encontrarão representantes de suas linhagens, vocês encontrarão também talvez os Anjos do Senhor, se já não foi feito.  Inumeráveis Presenças poderão então se ver, se escutar e se viver.  Vocês compreenderam, nossos vilarejos tornam-se os locais de acolhimento, locais de encontro, locais de Eternidade.

Nós lhes pedimos também, se vocês vêm em grupo, de não mais se servirem de suas palavras habituais.  Sejam silenciosos, mesmo se vocês são numerosos, para justamente poder deixar esse efêmero se apagar e se transmutar.  Na qualidade de seu silêncio, vocês constatarão a qualidade de seus encontros e dos visitantes que virão vê-los.  Se não são os povos da natureza  mas antes os povos estelares, então vocês têm grandes chances de encontrarem os representantes de suas linhagens.  Isso será para vocês os encontros que lhes permitirão, aí também, se ancorarem na Eternidade em vez de na Ilusão deste mundo.  O momento veio efetivamente cortar pela espada da Verdade tudo o que ainda era atrativo para vocês em meio a este mundo. Vocês constatarão então, se já não foi feito, que não pode haver comparação possível entre a Liberdade e a vida sobre a terra. Esse é nosso serviço para vocês nestes tempos particulares.

A duração dessa abertura de nossos vilarejos está estimada para continuar durante a primavera e terminar antes do solstício de verão, durante o mesmo tempo em que se produzirão, às quintas-feiras, as Radiâncias Arcangélicas. Por outro lado nós lhes pedimos para evitarem vir durante as Radiâncias Arcangélicas porque nesse momento, nós mesmos estaremos em ação de difusão, um pouco como os Arcanjos o farão, e os dragões, mas nós, se vocês duvidam, em relação ao Elemento Ar.  O Ar, é a flexibilidade, é a não-resistência, é também a Liberdade.  Fora dessas restrições, como eu já disse, vocês podem vir em não importa qual momento e permanecer em nossos locais o tempo que vocês quiserem.

Se vocês ficarem em nossas casas muitos dias, seja ao ar livre ou sob um tecido que vocês chamam tenda, não esqueçam, se vocês devem comer, de sair do vilarejo para comer. Não esqueçam mais, entrando em nossos vilarejos, de passar as mãos sob a água, assim como os pés também.  São as únicas regras. Elas são simples, e vocês verão por vocês mesmos por que.  Portanto, nós todos estamos em alegria de agora poder celebrar cada dia com vocês.  Para alguns entre vocês que, eu diria, são muito próximos dos elfos, nós então poderemos trocar de maneira mais terra a terra, se posso dizer, e lhes falar diretamente, mas não em nossos locais.  Se essa ligação se estabelece entre nós, então nós viremos em sua casa, onde quer que vocês estejam, para trocar e lhes comunicar o que nós temos a comunicar.

Nossos vilarejos são locais de ancoragem da Luz eterna e doravante de manifestação dela, e o silêncio prevalece. Não há necessidade nem de palavras, nem de pensamentos, nem de ideias, mas simplesmente estar lá. É nessas circunstâncias, tendo lavado suas vestes no sangue do cordeiro, tendo lavado suas mãos e seus pés, esperando que seu ventre esteja vazio, e vocês se beneficiarão da  adequação a mais perfeita em relação à Luz e sua eternidade.

Hoje é tempo para vocês se habituarem, se posso dizer, à Verdade : a verdade dos Éteres, a verdade da Luz, da vida eterna e do Amor incondicionado.  Eu diria mesmo que seus corpos hoje, e o que pode restar de história ou de pessoa, não representam mesmo mais um obstáculo, por que aí, com a intensidade da Luz que há doravante, não há nada a convencer nem mudar ninguém, há somente que se dar conta da evidência da Luz.  É uma maneira também, para aqueles de vocês que estão apegados a este mundo, às suas ilusões, às suas peregrinações de corpo em corpo, de se liberarem desses últimos limites, dessas últimas barreiras ou crenças.

Cada vinda em nossos locais será um momento de festa para vocês como para nós.  Uma festa silenciosa, uma comunhão interior à Verdade, à Luz, além de suas formas como de nossas formas.  Alguns de nós, como eu disse, poderão estabelecer uma ligação mais forte, uma ligação de Liberdade e de Amor, sobretudo para aqueles entre vocês que se sentem próximos de nós e para aqueles entre nós que se sentem próximos de vocês, mas a mesma qualidade de acolhimento será reservada a cada um. Em meio aos nossos vilarejos, doravante, não pode existir a menor antinomia, a menor oposição – para vocês – à Luz.

Eu os lembro também que se lhes parece terem necessidade de um apoio, independente das regras que eu lhes dei para virem nos ver, vocês podem se ajudar do que vocês quiserem. Se vocês têm necessidade de uma chama, tragam uma vela ; se vocês têm necessidade de uma ressonância cristalina, levem um cristal com vocês ; se vocês têm necessidade de orar silenciosamente, então orem e venham.  Vocês têm uma liberdade total, mas nós desejamos que nossos encontros e seu encontro com a 5ª dimensão se passem da melhor maneira para vocês.  É por isso que eu lhes dei algumas orientações muito simples para que isso se passe efetivamente ao melhor.

… Silêncio…

Aí está o que me foi pedido para lhes entregar pelo conjunto da comunidade dos elfos e pelo conjunto da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres.  Eu especifico que além dos povos da natureza, além do conjunto dos povos que lhes são invisíveis até o presente, se lhes chega de encontrar em nossos locais, em silêncio, um povo galáctico ou um dos seus representantes, isso não é para nada ; isso não é simplesmente pelo prazer – porque doravante a Luz se basta a ela mesma em nossos locais -, mas para esclarecer e preparar seu destino dos 132 dias. Vocês então terão a oportunidade, talvez, não necessariamente em sua primeira vinda pois é necessário suficientemente lavar suas vestes no sangue do cordeiro, mas muito rapidamente vocês encontrarão entidades que são provenientes de suas linhagens ou de sua origem.

Esse contato vibratório, se ele existe para vocês, se tornará visual. Eu aqui falo de sua visão de carne e não de uma visão interior.  Eu os lembro que vocês estão em fase onde a exteriorização da Luz torna-se máxima, entra em manifestação sobre este mundo, não somente nos vórtices, não mais somente em alguns vilarejos ou alguns povos, mas sobre o conjunto da terra, e nossos locais são os locais privilegiados.  Eles são de alguma forma as encruzilhadas de circulação para nós, elfos, também para vocês, e também para os povos galácticos.

… Silêncio…

Eu teria tantas coisas ainda a lhes dizer, eu teria amado muito responder a numerosas questões, mas me foi pedido para adiar um pouco a fim de que na próxima vez, se há, vocês estejam ricos de suas vivências e de seus acessos à Eternidade, e aí nesse momento eu viria para lhes responder, porque eu não teria mais nada a anunciar.

Então eu também sei que este ano, na história da Terra, para vocês humanos, o período que vocês chamam « pascal » é essencial.  É uma oportunidade, uma janela de Luz a nenhuma outra comparável. Assim eu lhes proponho sobretudo de nos visitarem durante essa semana santa para vocês – exceto é claro na quinta-feira à noite – porque é o momento o mais propício, mesmo se efetivamente, vocês nos repetirem suas visitas, suas vindas, vocês constatarão que de dia para dia, de semana para semana, a intensidade da Luz cresce, a intensidade da Paz também, e a intensidade de sua visão também.

Eu especifico também para lhes assinalar que, na orla de nossos vilarejos ou em nossos vilarejos, ou nas proximidades, lhes é possível colher, apanhar vegetais, flores, minerais, que evidentemente estarão eles também lavados no sangue do cordeiro por sua presença permanente em nossos locais.  Se vocês têm a chance de encontrar um vegetal que se come, então vocês constatarão também grandes diferenças em relação a antes. Se vocês têm a oportunidade de encontrar minerais, ou de trazê-los, vocês constatarão também que seus minerais, quando vocês entrarem em suas casas, serão portadores de outra coisa do que de hábito. Vocês constatarão aliás que tudo o que penetrou com vocês, mesmo o que vocês chamam suas roupas, terão mudado, não de forma ou de textura, mas de energia, de qualidade.

Portanto nós coletivamente desejamos acolhê-los cada vez mais numerosos. É uma preparação ao que já está aí e se intensifica. É tempo de encerrar minhas palavras hoje e de lhes esperar sempre mais numerosos, à medida dos dias que se anunciam.

Eu sou Ériane, rainha dos elfos do vilarejo de Éridan, o lugar onde o sol jamais se põe.  Doravante isso é verdadeiro, a Luz não se porá mais jamais, em nossos locais.  Vocês verão, através do que eu acabei de dizer, o que há atrás disso. Eu abraço cada um de vocês sobre a terra, sobre meu coração de elfa. Para nós são grandes momentos, assim como para vocês.  Nós não temos nada a mudar, mas estamos em muita alegria do que se produz.

Eu os amo, sem restrição e sem condição.

Ériane os saúda.

*******

Mensagem de 03 de abril de 2017 (publicada em 11 de abril)

Origem francesa – recebida do site Les Transformations

Fonte primária: https://lestransformations.wordpress.com/2017/04/02/eriane-avril-2017/

Fonte secundária: https://ultimasleiturasdaluz.blogspot.com.br/2017/04/eriane-elfos-abril-2017.html



9 de outubro de 2017

MESTRA ROWENA - "O PODER DAS FLORES" - 04.10.2017



Nunca subestime o poder da suavidade. Nunca subestime o poder de uma flor. Apenas observe um jardim. Observe com os olhos abertos, os olhos do coração. Como são as flores? De onde vêm as flores? Quem olha uma flor, muitas vezes não para pra pensar qual foi o processo para uma flor se fazer flor. Qual foi o processo para aquelas cores se apresentarem em tamanha delicadeza e exalarem perfume.

Qual é o milagre da vida, meus filhos? A vida é um verdadeiro milagre e o milagre sempre é o milagre dos fortes no amor. As flores, com sabedoria divina, não disputam entre si. Uma flor não olha a beleza de uma outra flor, ela não precisa disso. Uma flor volta a si mesma e encontra dentro de si mesma o seu código divino. Está tudo escrito, tudo marcado dentro dessa flor, quem ela será. Ela tem dentro dela o seu código, a sua luz, a sua força, a sua finalidade, a sua função, a sua missão.

A flor não cobiça a beleza de uma outra flor. A flor não almeja ser quem ela não é; e ela não tem medo das intempéries da terra ou a falta, ou o excesso de água. Ela está ali apenas para ser quem ela é. E alguns podem pensar assim: "Eu preciso de mais sol, mais luz, mais oportunidades na minha vida."

Mas as flores não se intimidam com a sombra, ou com os espaços obscuros do jardim, porque ali nascerão outras flores, outras plantas, que precisam exatamente da sombra para viver. Há uma incrível adaptação num jardim. E até as plantas mais frondosas, maiores, mais poderosas talvez, oferecendo a sua sombra, cuidam de muitas espécies.

Há entrelaçamento de energias, entendimento, e boas vibrações. As plantas, as flores, elas aprendem a viver com a diversidade. Elas encontram entre si o sentimento da irmandade:

- Eu ajudo você, você me ajuda.
- Eu reconheço a sua luz, eu necessito da sua luz.
- A sua luz permite que eu também brilhe.

Ou:
- A sua grande força, que faz a sombra, também permite que eu possa existir.

Esse é o diálogo das plantas, esse é o diálogo da vida, onde as energias se complementam. E esse é o grande aprendizado da encarnação humana: aprender a compartilhar, a se verem como irmãos e irmãs. Mesmo numa família, as pessoas não sabem ser irmãos. Muitas famílias se perdem pela competição entre irmãos. Quando você deixa de ser você e passa a analisar os outros e enxergar, porque estão tão próximos os defeitos. E esquece de ver que ali existe um ecossistema criado para a sua encarnação.

Façam as pazes com seus familiares, com seus irmãos, seus pais, seus filhos. Compreendam a função de cada um na sua vida, mesmo aqueles que já foram para o plano espiritual.
Porque todos continuam irmãos, pais, filhos, parceiros na caminhada. E, na espiritualidade todos irmãos. Na espiritualidade se perdem os cargos e ganham-se as mãos dos irmãos/irmãs.

Sim, meus amados, olhem com mais atenção um jardim.
Compreendam que todos estão entrelaçados, se ajustando, se entendendo, se ouvindo. Não se deixem ofuscar pelos títulos da Terra, que vão passar.

Se nesta encarnação você teve a bênção de estudar, aprender, Ser; manifestar tantas coisas nesta vida, isso não é garantia de que numa próxima existência você será assim. A sua alma precisa tanto dos momentos de glória e luz - como os pontos iluminados de um jardim - como dos momentos de sombra para manifestar os seus poderes.

Todas as plantas de um jardim são importantes, todas as pessoas da sua vida são importantes.
Reconheça o valor de cada um e deixe de competir com os demais. Isso atrapalha a sua vida, "estraga" a sua evolução, interrompe o seu processo criativo, inibe a sua prosperidade.
Se sentir irmão, em irmandade, é uma grande bênção que você deve acolher no seu coração.

Nesse momento, imagine na sua tela mental um belo jardim.
Onde as árvores têm o seu lugar, as flores, a grama, o céu, o sol, a água e as pessoas. Nesse momento, visualize você, no seu corpo espiritual: lindo, leve, feliz, ao lado de alguém que você ama, num sentimento de profunda paz. E lembre, essa pessoa é um irmão. Espiritualmente somos todos irmãos.

Em sintonia com a Chama Rosa, à qual eu sirvo com profundo respeito e amor, eu sou Mestra Rowena e abençoo vocês com esse sentimento de amor.

Ofereço as curas da Chama Rosa.
Ofereço o sentimento de libertação de abandonos e mágoas provocados pelo excesso de desejo romântico. Aliviem isso de vocês. As flores também se bastam, elas não precisam de parceiros e parceiras para exaltar a sua beleza. Elas são completas em si mesmas.

Lembre se do princípio da unidade que você é. Você é um ser único. A sua beleza é única. E você tem absolutamente tudo em você. Porque você é um filho, uma filha de Deus.
Ao mesmo tempo, abra o coração, abra as mãos, abra o sentimento para poder estar com os outros.

Recebam minhas bênçãos e minha luz, e vibrem no amor da Chama Rosa, com muita harmonia no coração e paz.

Visualize o jardim e se manifeste lá espiritualmente: um jardim de flores suaves, um jardim de consciência suave, um jardim de amor.

Tenham luz!
Tenham paz!



Canal: Maria Silva P. Orlovas
Fonte primária: http://mariasilviaporlovas.blogspot.com.br/
Fonte secundária: https://meditandonaluz.blogspot.com.br/

Namastê!



Imprimir ou Salvar em PDF