background

15 de dezembro de 2017

RELATO - "BROWNIES" EM UMA FLORESTA DE ABETOS EM OMMEN (EUROPA)




Floresta Eerde. Campo da Estrela

27 de julho de 1926


Na noite passada, depois dos "fogos campestres", caminhamos para fora do campo e penetramos bastante na mata de pinheiros. O sol estava se pondo em um esplendor carmesim que incandescia as nuvens e brilhava através das escuras ramagens do arvoredo. A sensação da presença do Senhor, que havia sido tão real durante todo o dia, atingiu sua culminação em torno dos fogos campestres, e o canto final dos mantras induziu um estado de repouso em nossos corpos, dando-nos tranqüilidade de alma.

Chegamos a uma colina coberta de abetos, a qual escalamos, e, sentados no topo, contemplamos à frente os escuros recessos da mata.

A influência do evento no campo se espalhava longe em toda a região, e parecia que nesta curta distância os espíritos da natureza estavam compartilhando de nossa felicidade. Havia uma atmosfera de felicidade e gentileza neles, como se o espírito do amor universal houvesse, por algum tempo, afinado sua natureza e a tornado mais do que o usual responsiva aos sentimentos humanos de afeto. Os olhos dos silfos não brilhavam tão impetuosos, os gnomos e brownies pareciam menos espectrais e de outro mundo, e nenhum deles fugia ou se escondia à nossa aproximação. Nossas auras estavam fulgindo com o poder e a bênção que embebe o campo em que vivemos, dormimos, meditamos, comemos, brincamos e trabalhamos. Talvez, sendo elevados pela Sua presença acima de nossos eus habituais, mais pertos de nosso verdadeiro ser, também tivéssemos sido mais aproximados destes habitantes das matas, destes membros das hostes dévicas, pois enquanto sentávamos silenciosos, cada um vivendo no mundo de seus próprios sonhos felizes, o mundo do êxtase e da felicidade supremos, no qual nosso Senhor continuamente nos eleva, muitas ordens de espíritos da
natureza se aproximaram.

As matas em torno contêm uma tribo de brownies de roupas brancas e marrons. Eles têm cerca de 15 a 20 cm de altura, uma figura gorda e atarracada, com rostos muito barbudos, com jaquetas brancas e calções, meias e botinas marrons, sendo a cor do barrete pontudo a única variação, passando pelas várias cores do espectro. Estes simpaticamente sérios companheiros ficavam no vão debaixo de nós ocasionalmente olhando para cima como se discutindo entre si a nosso respeito; aos poucos alguns caminharam para nós, com um curioso movimento oscilante de seus corpos. Ao chegarem mais perto, sentiram a influência da Estrela acima de
nós, e se banharam em nossas auras.

Um dos membros de nosso grupo possui um anel que foi fortemente magnetizado e ligado a um dos Irmãos Maiores, e ela estendeu suas mãos convidando que se aproximassem os espíritos da natureza, e o poder do anel se irradiou para baixo aos seus pés, envolvendo um dos brownies que havia se aproximado mais que os outros; de início ele sentiu um nítido choque e retirou-se da corrente, e desvaneceu-se parcialmente do mundo etérico para dentro do astral, tornando-se vaga e indistinta sua forma etérica; quando ele se recuperou, percebeu que, excetuando o choque inicial, a experiência havia sido nitidamente agradável, estimulando-o e dando-lhe uma sensação de expansão e de vitalidade aumentada. Então ele reassumiu sua forma brownie, andou para dentro da corrente de força e passou a se deleitar em uma "ducha", movendo-se dentro da área de influência do anel, erguendo seus braços e fazendo tudo para absorver ao máximo aquela força. Outros membros de sua família também chegaram mais perto, até mesmo se movendo por entre nós que estávamos sentados, embora parecesse em todos os casos que levavam algum tempo para se acostumarem conosco. Com a visão astral eles eram claramente visíveis em suas formas brownies, mas no nível físico eles se mostravam apenas como pontos de luz, tênues nuvens de cor com ocasionais vislumbres de suas jaquetas brancas; o solo musgoso debaixo de nós estava coberto destes lampejos de luz semoventes.


Nota: Brownies são uma ordem de espíritos da Natureza, semelhantes aos mannikins e a alguns duendes, por este relato vemos quão rico é o Reino Dévico e Elemental, em suas diversas formas e níveis de consciência, sempre evoluindo.


Fonte: Livro O Reino Das Fadas – Geoffrey Hodson - Primeira Edição em 1927 - The Theosophical Publishing House - (Londres).

Mais sobre Geoffrey Hodson Aqui


13 de dezembro de 2017

AMENASH - "CONECTEM-SE COM O QUE HÁ DE BELO E MARAVILHOSO NA CRIAÇÃO"



Olá amadas Estrelas,

Hoje trago uma mensagem do amado Elfo Amenash.

"Olá amados irmãos dévicos em Terra! 

É uma grande honra poder falar com todos vocês, peço que essa mensagem seja também traduzida ao inglês para que possam ser alcançados mais irmãos na superfície. Como já disse, é uma grande honra contatá-los! Vocês são Elfos, Fadas, dévicos de todos os tipos que se espalharam pela superfície para semear e ancorar o nosso amor. Oh, não somos mitos, queridos seres! Somos Belos Seres, assim como vocês também o são. Venho chamar a todos os dévicos nesse momento a se conectarem com essa essência, conectem-se com o que há de Belo e Maravilhoso na Criação. Convido-os a permitirem que sua mente linear veja além das limitações humanas e identifique essa energia em você. Vá a uma floresta, bosque, jardim... Vá a uma cachoeira, praia... Permita que seu coração se encha dessa linda energia da natureza e identifique o Ser Dévico dentro de você. 

Eu Sou Amenash, um Elfo da Floresta de Rösenraj."


Fonte: http://dasestrelascomamor.blogspot.com.br/

Namastê!

7 de dezembro de 2017

OS ANIMAIS, A HIERARQUIA KAJIH E NÓS



Saudações Dévicas! Nessa palestra, Artur fala sobre a Hierarquia Kajih, os Devas, a hierarquia construtora de tudo o que existe nos vários níveis de consciência, sua relação com os animais e os humanos.

"Como o nosso convívio com algum animal pode influenciar todo o seu reino e como o serviço que lhe prestamos pode repercutir no planeta inteiro."



Sobre o autor:

Artur vem proporcionando esclarecimentos preciosos a respeito das etapas do caminho espiritual, do alinhamento da personalidade com a alma, da vida e do serviço nestes tempos emergenciais, bem como do contato com linhas evolutivas paralelas à da humanidade. Expõe e aprofunda a importância de percebermos realidades mais amplas, transcendermos a condição humana comum e conhecermos as possibilidades que trazemos em nosso interior. 

Contribui para a manifestação de Centros Planetários e Retiros Intraterrenos. É autor dos livros O Novo Código de Lis, Guia Prático para Oração Planetária e Nossa Sintonia em Momentos de Caos, nesta editora. Suas palestras têm sido gravadas e algumas apresentadas também com tradução simultânea para o inglês.


Fonte primária: http://www.irdin.org.br/acervo/detalhes/3088

Fonte secundária: Canal no Youtube - Espaço Religare

Sobre o autor: http://www.irdin.org.br/paginas/autor/frei-artur


*******

5 de dezembro de 2017

A HIERARQUIA KAJIH E O REINO VEGETAL




Saudações Dévicas! Nessa palestra, Artur fala sobre a Hierarquia Kajih, os Devas, a hierarquia construtora de tudo o que existe nos vários níveis de consciência.

"Forças criadoras respondem a impulsos de entidades elevadas para conduzir o reino vegetal à realização."


Sobre o autor:

Artur vem proporcionando esclarecimentos preciosos a respeito das etapas do caminho espiritual, do alinhamento da personalidade com a alma, da vida e do serviço nestes tempos emergenciais, bem como do contato com linhas evolutivas paralelas à da humanidade. Expõe e aprofunda a importância de percebermos realidades mais amplas, transcendermos a condição humana comum e conhecermos as possibilidades que trazemos em nosso interior. 

Contribui para a manifestação de Centros Planetários e Retiros Intraterrenos. É autor dos livros O Novo Código de Lis, Guia Prático para Oração Planetária e Nossa Sintonia em Momentos de Caos, nesta editora. Suas palestras têm sido gravadas e algumas apresentadas também com tradução simultânea para o inglês.


Fonte primária: http://www.irdin.org.br/acervo/detalhes/3086

Fonte secundária: Canal no Youtube - Espaço Religare

Sobre o autor: http://www.irdin.org.br/paginas/autor/frei-artur


*******

29 de novembro de 2017

ESPÍRITOS DA NATUREZA CONSTRUTORES DE FORMAS




Os derradeiros modeladores de formas são os espíritos da natureza do elemento terra - os gnomos e os duendes — auxiliados pelos do ar — fadas e silfos.

Inconscientemente eles auxiliam o Pensamento Universal planejador, atuando nos campos da energia gerada pelo impacto da força criadora como "som", sobre a matéria responsiva e fecundada. Este estabelecimento de campos de energia de variados desenhos geométricos ocorre, não na substância densa, mas no éter, que é tanto o molde como a matriz de todas as formas, o ventre da Natureza Mãe. Estes espíritos da natureza sentem alegria em mover-se, dançar e voar ao longo das linhas de força dentro dos campos. Este movimento de fadas acentua estas linhas do éter, como o faz um lápis ao riscar repetidamente uma folha de papel.

Todos os elementos se encontram no nível físico. Todos os espíritos da natureza participam do jogo e movimentos ao longo das linhas de força, salvo os do fogo, que estão associados às correntes de energia criadora, pelas quais os campos de força são criados. Gnomos e duendes, fadas e silfos, inconscientemente desempenham o seu papel na lenta produção das formas da Natureza na matéria etérica e sólida. As hostes aéreas iniciam o trabalho. Os gnomos, os duendes e congêneres no interior da terra modelam por último as formas mais densas, puramente sólidas.

O segredo destes operários no mineral, metal, pedras preciosas e formas orgânicas, pertence à própria Natureza e, diz-se, não pode ser revelado ao homem fora de seus Santuários, e ali apenas àqueles que, em primeiro lugar, espontaneamente se ofereceram à Deusa como cooperadores em suas "pedreiras", sem pensamento ou esperança de recompensa. O aprendiz do mestre-construtor aprende, muito gradativamente e por experiência, estes segredos taumatúrgicos da criação de formas pelo Pensamento-Vontade em cooperação com as Hostes Sefirotais. Tanto quanto os segredos do sucesso em qualquer arte, eles não podem ser comunicados somente por palavras. Têm de ser descobertos ou nascer na mente do artífice à medida que este experimenta.

Os pequenos obreiros estão em toda a parte e em incessante atividade. Nenhuma forma, por mínima que seja, aparece sem estar associada a um construtor de formas, em quem nunca pode surgir um pensamento individualista.

individualidade não faz parte deles. Intimamente movidos pela ação do Pensamento Universal, que é a sua Fonte Materna, e o do seu superior sefirotal, sua vida é a de livre-pensamento, interna espontaneidade e com as correntes de energia criadora fluindo através deles e de seu elemento sutil.


Fonte: Livro O Reino dos Deuses – Geoffrey Hodson. EDITORA PENSAMENTO - São Paulo.


Título do original inglês: The Kingdom of the Gods - Theosophical Publishing House, Adyar, Madras 6000 20, Índia.


24 de novembro de 2017

"A VISITA INESPERADA DE UM DEVA" - TRIGUEIRINHO



Saudações Dévicas! Nessa palestra, Trigueirinho fala sobre: 

"Um pequeno construtor da natureza surpreende um ser humano com suas observações / Os mais simples atos amorosos que podem fazer as plantas felizes / Um delicado episódio vivido por um residente de Figueira, nos jardins de um dos seus núcleos" 

Trazendo esclarecimentos e expandindo a consciência. Segue abaixo a palestra online e disponível para download via Dropbox. Gratidão!



*******


Mais sobre Trigueirinho Aqui



*******

Mais sobre o trabalho dos Seres Dévicos e dicas de como colaborar você encontra Aqui.


Bênçãos sempre!


22 de novembro de 2017

AMENASH - "EXERCÍCIO DE UNIÃO COM A NATUREZA E MENSAGEM DE UM ESPÍRITO DA ÁRVORE"



Olá Amados,

No dia 9/07/2017, durante a meditação matinal, em contato com a minha expressão Élfica (Amenash), fui para a floresta de Rösenraj. uma floresta etérica situada perto do Monte Shasta. Lá fizemos um exercício de união com a natureza. Primeiro ficamos de pé na floresta, e permitimos que nos transformássemos em árvores. Os elementais auxiliaram nesta transformação. Após a transformação completa, a sensação de unidade foi maravilhosa, indescritível. Logo, visualizei um espírito da árvore chegando, me retirei da árvore que tinha crescido em mim e este espírito passou a habitar esta árvore. Este espírito, que se identificou como Edra, me agradeceu e deixou a seguinte mensagem. 

Nós somos vivas, assim como vocês. Somos muito gratos por estar aqui. Somos parte de vocês e vocês são parte de nós. Nós somos parte do Um. Por favor, cuidem de nós. Ansiamos pelo dia que poderemos nos comunicar mais abertamente e mostrar todo amor que temos por vocês e por toda vida nessa bela Terra.

Amor infinito, 
Edra

O Amenash está explicando que qualquer pessoa pode fazer este exercício de unificação com a natureza. Basta imaginarem-se em uma área verde, de preferência em uma floresta ou perto de uma. Então, sentir essa profunda conexão, sentado, deitado ou de pé.  E permitir que a sua energia se funda com a da Terra. Cada pessoa poderá sentir essa unificação de um jeito. Como eu senti me transformando em árvore, você pode sentir de outra forma. 

Em Amor e Luz, 
Semente Estelar e Amenash.


Fonte: http://dasestrelascomamor.blogspot.com.br/

Namastê!


18 de novembro de 2017

REINO MINERAL - CRISTAIS - INDICAÇÃO DE CANAL (BIANCA CRYSTALLIZED)



Introdução aos Cristais

Os cristais, desde as culturas antigas do mundo, eram usados para curar e equilibrar o ser humano. Na cultura antiga da Índia, Grécia e Egito, os cristais eram usados para energizar remédios e auxiliar na medicina, trazendo a cura para muitas pessoas. Os cristais são poderosas ferramentas que trazem o equilíbrio natural para as partes: físicas, psicológicas, emocionais, e espirituais. Eles representam o poder da natureza superior. Os cristais podem ser usados em conjunto com outras terapias, tendo uma afinidade especial com a terapia de cores.
  
A energia que sai dos cristais, é uma composição dos elementos da natureza e dos raios vibracionais. Transmitem uma espécie de raio que é absorvido pelos corpos. Esses raios absorvidos pelo corpo, desbloqueiam e alinham os chakras, centros de energia que todos nós possuímos.
  
Os cristais podem ser usados nas práticas de meditações e visualizações. Podemos invocar a presença de um cristal através de nossos pensamentos, apenas imaginando sua cor. Eles trazem energia vibracional de alta frequência, amplificado e focalizado nas energias naturais do corpo e da mente.
  
Cada cristal tem uma função específica, de acordo com seu tamanho e coloração. Os cristais grandes, como por exemplo a Drusa por ser um quartzo de várias pontas, é excelente para a limpeza e energização dos ambientes e de cristais menores.
  
Os cristais mais comuns, são os cristais de quartzo (transparente), por sua maneira fácil de usar e alinhar os chakras. Os cristais coloridos são usados em cima de cada um dos chakras, a fim de atingir problemas específicos, como por exemplo uma dor de cabeça. Não é aconselhável para os iniciantes em cristais, começar com os cristais coloridos. O seu uso incorreto poderá não trazer os resultados esperados.


*******

O Youtube está repleto de canais com informações sobre pedras e cristais, um que super indico é o Bianca Crystallized, ela aborda as propriedades energéticas das pedras, curiosidades, identificação de pedras naturais e sintéticas, dicas cristalinas e muito mais, com vídeos bem produzidos e sempre em sintonia com a Natureza.

Decidi criar esse canal para compartilhar informações sobre cristais, eu nasci amando o reino mineral, acho que as pessoas tem que conhecer mais esse reino maravilhoso. Quero ajudar no desenvolvimento humano, temos energias que o universo nos proporciona para ajudar em nossa evolução. O tema principal do canal são os cristais, mas posso fazer outros tipos de vídeos sobre espiritualidade e meu estilo de vida. - Bianca Crystallized



Gratidão Bianca pelo excelente trabalho que vens desempenhando!

Bênçãos sempre!

14 de novembro de 2017

OS PLEIADIANOS - "ENERGIAS DE CURA" - 14.11.2017




Flores, ervas, árvores e energias curativas.

Os seres humanos foram condicionados a acreditar que a cura do seu corpo físico depende apenas dos remédios alopáticos. Remédios esses, prescritos sem uma avaliação sobre a origem emocional dos seus males.

E assim, se submetem a um tratamento que nem sempre trará a cura ou o alívio esperado para as suas dores.

Os remédios alopáticos podem momentaneamente apresentar uma melhora, mas também afetar outros órgãos por conta dos efeitos colaterais que transmitem.

Os seres humanos, inconscientemente, deixam-se conduzir por um tratamento que num pequeno espaço de tempo manifestará os malefícios colaterais em seu corpo físico.
E assim, a grande maioria dos homens continua buscando a cura das suas doenças em remédios que são apenas paliativos com um tempo limitado de ação.

Quando os homens se conscientizarem do poder energético que a natureza proporciona, os seus problemas serão tratados na origem, a causa emocional geradora da sua doença, e não mais o efeito que o corpo físico está manifestando.
Esse tipo de tratamento vem conquistando a adesão de todos que começam a olhar para trás, e recordar os efeitos benéficos que os chazinhos da vovó produziam.
Esses tratamentos baseados nas energias de ervas, flores e árvores vêm atendendo as necessidades de cura e desintoxicação dos remédios alopáticos.

Não é nossa intenção desacreditar dos cuidados médicos, pelo contrário, em situações emergenciais torna-se necessário o atendimento desses profissionais.
Entretanto, passando a fase crítica, esse mesmo tratamento pode ser complementado por um terapeuta qualificado, utilizando os recursos da natureza, porque não oferecem reações invasivas a saúde dos homens, mas sim, acelera a cura que foi iniciada pela medicina alopática.
Os homens já começam a buscar tratamentos alternativos para o equilíbrio da sua saúde emocional, mental, física e espiritual.

Tratamentos fitoterápicos e de outros sistemas energéticos vem alcançando a credibilidade da humanidade e até mesmo das classes médicas.

Nada é imposto a quem quer que seja. As escolhas pertencem a cada um que determinará em que mãos depositará o tratamento dos seus males.

Tudo faz parte de uma escolha, e isso deve ser respeitado.

Luz!

Os Pleiadianos

Canal: Judite Gomes
Fontehttp://terapiaconsciencialuz.blogspot.com.br/



*******

Gratidão amados Pleiadianos e Judite Gomes, por compartilhar dessa Sabedoria, sempre com muito discernimento e clareza.

Namastê!


10 de novembro de 2017

DRÍADES - RELATO DE CLARIVIDÊNCIA




As contrapartes psico-mentais das matas são amiúde repletas de interesse e beleza. As forças vitais do reino vegetal e outras emanações das árvores, principalmente das maiores, saturam a atmosfera de radiações delicadas, no meio das quais os espíritos da natureza das árvores brincam, e os anjos vivem e se movem. Estes últimos às vezes dão mais impressão de uma consciência em estado sonolento e de serem eles próprios expressões da vida das árvores, unidos ao espírito que anima toda a vegetação. Eles imergem e emergem das árvores, e se deslizam pela floresta, qual altas e tímidas donzelas, esbeltas, graciosas, ataviadas de diáfanos vestuários de muitas tonalidades do verde. Uma descrição poderá servir de ilustração.

As fadas das árvores e os espíritos superiores da natureza que habitam a floresta de Kendal, em Westmorland, são realmente lindos. Movem-se por entre as árvores com graça e suavidade, em silêncio. Um deles, que penso nos ter observado e não parecia estar atemorizado, vagarosamente levantou seu vestuário tênue e luminoso, pelo que se podia ver fracamente a sua forma rosada. O "cabelo" é comprido, e pontos luminosos tremulam em forma de grinalda ao redor de sua cabeça. Tão belo é o seu aspecto que, não fosse a completa ausência de autoconsciência e a absoluta candura demonstrada na expressão de seu rosto e olhos, eu pensaria que estava fazendo poses. À volta toda havia outras igualmente belas, cada uma diferindo muitíssimo pouco de suas companheiras, e muitas delas bem menos conscientes do exterior. Outra, cujas costas estavam voltadas para mim, possui um lindo "cabelo" comprido e escuro, que caía bem abaixo da cintura. Um delgado braço branco está estendido à sua frente, um pouquinho para o lado, enquanto se desliza lentamente pela floresta. Muitas vezes elas dão a impressão de serem mais espíritos da natureza com identidades separadas do que almas de árvores; por assim dizer,  expressões de espírito da natureza da vida evolucionante da árvore. Pois eles se fundem com as árvores maiores, desaparecem da vista por algum tempo, e mais tarde reaparecem e se movem pela floresta.

As comparações podem trazer confusão, mas quando observamos os espíritos da natureza e os anjos que habitam as florestas, alguns nos dão a impressão de peixes surgindo das profundidades do oceano, para nítida focalização durante alguns momentos, e depois retrocedendo, os perdemos de vista, imersos de novo em seus elementos aquáticos. Os anjos de árvores mais velhas e maiores demonstram clareza humana de visão e poder mentais. Seu olhar pode ser agudo e penetrante, quando prestam atenção em alguém que penetra o seu reino, e pode ver e comunicar-se com eles. Não obstante, em seu caso também se tem a impressão de uma completa identificação de sua vida e consciência com a das árvores que animam e cuja evolução auxiliam.


-Relato clarividente por Geoffrey Hodson.

Dríades também são conhecidas como Ninfas das árvores, e quando uma pessoa planta uma árvore, ganha para sempre a amizade da dríade que nasce junto com ela.

A Dríade ou dríada, na mitologia grega, é uma ninfa associada aos carvalhos. De acordo com uma antiga lenda, cada dríade nasce junto com uma determinada árvore, da qual ela exala.






Fonte: Livro O Reino dos Deuses – Geoffrey Hodson. EDITORA PENSAMENTO - São Paulo.


Título do original inglês: The Kingdom of the Gods - Theosophical Publishing House, Adyar, Madras 6000 20, Índia.


7 de novembro de 2017

CRISTAIS MESTRES - CRISTAL TEMPLO DÉVICO




"Os Templos Dévicos são cristais que podem estabelecer uma passagem para que os Devas consigam entrar em contato com o plano físico. Devas são geralmente definidos como seres de luz do plano interior que existem no astral superior ou nas esferas angélicas.

Seu objetivo é facilitar o desenvolvimento espiritual dos seres presentemente encarnados no plano físico, ajudando na auto-realização e servindo como guias no desen­volvimento da mestria. Os Devas trabalham indiretamente, dando intuição, desencadeando ideias por meio de sonhos, de pessoas ou de circunstâncias.

Esses cristais são geralmente geradores simples. Observando-se as inclusões internas do cristal, pode-se encontrar impressões de outros mundos, templos e principalmente faces ou silhuetas de seres. Como esses cristais têm a natureza de um templo, deve-se construir um altar para eles, com incenso, flores, velas, etc.

Esse altar representa a permissão que você dá para que os Devas o assistam para chegar aos santuários in­ternos de seu próprio ser. Em geral, esses cristais só apa­recem para pessoas e seres dedicados à evolução humana como um todo."


Um cristal muito poderoso, em comunhão com os Devas além de ampliar a intuição também expande a criatividade, estimula o autoconhecimento e propicia clareza, nos alinhando com o Cristo interior. Ideal para meditações e orações.


Fonte: http://kheramuniah.blogspot.com.br/2013/10/cristais-mestres-tempo-devico.html


31 de outubro de 2017

31 DE OUTUBRO - DIA DA COLHEITA DO REINO ELEMENTAL EM SHAMBALLA



Shamballa é a sede cósmica da Grande Fraternidade Branca na Terra.

Neste dia todos os seres elementais da natureza se apresentam aos pés do Senhor do Mundo, cargo HIERÁRQUICO ao qual pertence o SENHOR GAUTAMA, O BUDA. 

Os Seres Elementais formam um grupo diferente do das outras energias cósmicas e fazem parte do Logos Planetário, ou seja a Força Construtora do Planeta.

Eles constituem a primeira fase da criação Solar para os planetas, ou pelo menos pelo que se tem conhecimento, para o Planeta Terra. 

O guardião do Templo dos Elementais emite formas e os pequenos seres as assimilam até representá-las com perfeição. 

Uma vez conseguido, são colocados em contato com o Instrutor do Templo dos Anjos da Natureza para que sejam destinados, em grupo, a uma tarefa específica. 

Por exemplo, os elementais da água se encaminham à cachoeira que lhes foi destinada e aí transmitem toda sua força para ela, seja indeterminadamente ou como uma tarefa específica com tempo fixo para ser cumprida após a qual se encaminham novamente ao templo em que servem cosmicamente.

Dentro de todo ser humano existem os elementais manifestando-se em suas formas pensamentos. 
Quando aprendermos a unir a força deles e a energia dos anjos, haveremos então conseguido a Maestria sobre nossos pensamentos e emoções e nos tornaremos Mestres de nossa própria existência tendo assim, autocontrole sobre nós mesmos.




"Todos os Reinos estão juntos com todos os Reinos Elementais no Centro de Luz de Shamballa para que toda a força da Hoste, de todos os Ancestrais, de todos os Reinos da Bem Aventurança celebrem a comunhão que fortalece a Fé, manifestem através do princípio Universal a Unidade, fortaleçam as irradiações que entoam a força maior da Paz, estejam cada vez mais diante do poder que trás o propósito Crístico da Renovação, para que todos os seres possam estar em comunhão com as forças que precipitam através do poder de Deus Pai/Mãe, a Graça Eterna, e o milagre do único tempo de reforço do vislumbre do renascimento de toda a humanidade.

Que a força maior da Unidade Divina transcenda a compreensão humana e que todos os reinos manifestem através da Luz a força que exerce a consciência da comunhão e a força que prevalece através das energias maiores de Paz."

Neste dia especial, peço que todos sintonizem com as Egrégoras de Luz em uma meditação/prece de Gratidão, em profunda comunhão e Unidade com os Reinos de Luz e os amados seres dévicos e elementais.

No link abaixo há uma linda mensagem do Mestre Lemuel, Representante Cósmico dos Grandes Devas da Natureza e Seres Elementais.


Bênçãos!
Namastê!

25 de outubro de 2017

ÉRIANE - "ALDEIAS, ÁRVORE DIRIGENTE, LUZ METATRÔNICA" - SETEMBRO 2017



Eu sou Ériane, Rainha dos elfos da aldeia de Éridan. Irmãs e irmãos na unidade da Luz, dou graças pela vossa presença efetiva na orla da minha aldeia.

… Silêncio...

O que tenho a dizer-vos diz respeito especificamente a este lugar em que nos encontramos, mas, por analogia, o mesmo se passa quanto à orla de qualquer aldeia élfica, pelo menos no que se refere aos elfos dos bosques. Como se vê, temos a água, da qual tivemos ocasião de falar repetidamente, e a árvore, a árvore dirigente, como lhe chamamos. Ela tem um nome, aqui como em qualquer lugar.

Já tive oportunidade, com outros elfos, de vos explicar o papel particular que desempenhamos no período da Terra que ora se vive. Não é segredo que as orlas das nossas aldeias são lugares privilegiados onde, a partir de agora, vos podeis banhar na Luz autêntica, livre.

As nossas aldeias, onde quer que se encontrem, estão ligadas entre si. Nós participamos ativamente no estabelecimento das linhas de Luz e participaremos, de forma igualmente ativa, chegado o momento, e caso disso necessitem, no vosso acolhimento definitivo, antes da partida, rumo à liberdade. Aliás, algumas das nossas aldeias foram denominadas, julgo eu, lugares de pré-agrupamento.

As nossas aldeias, tal como a sua periferia, são banhadas pela Luz unificada, amplificada pela árvore dirigente e pela água.

Este é o dia da nossa cerimônia, que se desenrolará mais tarde; se alguns dos presentes tiverem coragem, convidamos individualmente os que o desejarem a reunir-se conosco nesta própria noite, a partir das 21h30. A nossa cerimônia de Outono será um pouco mais longa do que o habitual. Podeis simplesmente passar, a qualquer hora entre as 21h30 e a meia-noite. Nós seremos discretos, o mais importante não é a nossa presença mas, de certo modo, o trabalho realizado nesse lugar. Como se sabe, já beneficiais de certas vibrações  há uns dias para cá e também naqueles que se seguirão à Lua Nova.

A árvore dirigente, nesta ocasião, por intermédio do tronco, veicula uma consciência particular que é assimilável a uma conexão direta à Fonte e representa Metatron, de certa forma. Durante esses dias, será possível, então, não apenas recolher a nossa água, que é benzida, mas também recolher, no vosso ser, a vibração da Luz metatrônica com os seus diferentes códigos. Basta que, a partir de agora, mas de maneira talvez mais viva no momento da nossa cerimônia, vos coloqueis simplesmente - é suficiente - sob a folhagem da árvore, sentados, deitados, com as costas apoiadas na árvore, pouco importa. Isso...

(Nesse momento cai um ramo grosso da árvore dirigente...)

O que acaba de acontecer está ligado, de alguma forma, não a um problema intrínseco da árvore mas, real e concretamente, à acumulação de Luz em certos pontos, o que impediu que certas estruturas resistissem. Como se pôde constatar, para lá do ruído, ninguém foi afetado. O que se ouviu foi o rebentamento da estrutura e isso não aconteceu por acaso neste momento.

Assim, da mesma forma, sem que se quebre alguma coisa em vós, as árvores dirigentes das nossas aldeias são portadoras da intensidade máxima, se assim lhe posso chamar, da luz vibral.

Aqueles de entre vós que o desejarem, durante a cerimônia mas igualmente a partir deste momento, podem, enquanto falo, verificar as minhas afirmações aproximando-se agora da árvore, se lá não estão, ou daqui a pouco. As árvores, como é sabido, desempenham um papel importante como acumuladoras de Luz,  como condutoras de Luz até à terra. É este fluxo de vibrações autênticas que vos é acessível de forma talvez privilegiada nos locais em que nos encontramos.

Isto ocorre tal como acontece com a água das nossas aldeias que possui certos códigos, e disso não vou falar mais, já tive ocasião de o explicar. O que digo hoje deve ser depurado das noções temporais deste dia e que dizem respeito aos que aqui estão presentes. Sobretudo é preciso fixar que, nos acontecimentos que chegam atualmente à Terra 3D dissociada, tal consiste, para cada um que o deseje, em acelerar a finalização do seu frente-a-frente e, de certo modo, em preparar ativamente os impulsos de Luz  que  foram anunciados, assim como o Apelo de  Maria.

Para lá das nossas cerimônias que terminarão, recordo, no fim do Outono, é possível, junto destas árvores dirigentes, onde quer que elas se situem, experimentar o mesmo processo - com a aproximação ao Coração do Coração - de libertação e ascensão.

Estais, pois, convidados, aqui, particularmente, e em qualquer outro lado, durante o período anunciado, a encontrar, junto das nossas aldeias e destas árvores dirigentes um refúgio de paz, um refúgio de resolução e um lugar em que a vossa eternidade transparecerá de maneira mais intensa, ajudando-vos, de certa forma, a resolver minuciosamente os últimos processos de ajustamento e transubstanciação.

Quanto aos aqui presentes, muitos são aqueles que já vieram homenagear-nos, encontrar-se conosco e viver a Paz e a Alegria particulares destes espaços preservados, mesclando a 5ª e a vossa 3ª dimensão na qual ainda, por um curto espaço de tempo, estais em vida. 

Dou-vos graças por terdes vindo aqui viver esta Teofania e beneficiar dos primeiros influxos metatrônicos transmitidos às árvores de modo extensivo. Ficai tranquilos, está fora de questão que uma parte do tronco vos caia em cima a cada experiência. A sobretensão, digamos, que corresponde, para além disso, ao que pode manifestar-se em vós quando desse frente-a-frente entre a Verdade e a Ilusão, representa exatamente o mesmo processo, o que já vos foi longamente explicado.


Claro que passamos a Eternidade, na nossa vida de elfos, a preservar as nossas aldeias, tanto quanto possível, através de cerimônias dedicadas à Luz, mas compreende-se que a própria árvore dirigente, como é fácil de crer, se vê obrigada a alimentar-se, apesar de tudo, daquilo que a rodeia, para lá da Luz, e que, por vezes, certas alquimias do efêmero e do Eterno, tal como se passa convosco, podem acarretar rupturas. Isto foi-vos muito longamente explicado durante este ano, me parece.

Ora então estais convidados, nesta noite, de forma individual, mas também nos dias a seguir, não apenas a procurar a natureza mas, no caso de algum elemento ou acontecimento vos parecer resistir no interior do corpo físico ou do vosso funcionamento normal, a não hesitar em ficar alguns instantes sob uma das árvores dirigentes, onde quer que esta esteja situada, na orla das nossas aldeias ou nas numerosas florestas das vossas terras onde se encontram as chamadas árvores-mestras.

Dou graças mais uma vez  pela vossa dedicação, os vossos contatos, seja qual for o seu teor, qualquer que tenha sido a forma de comunicar conosco. O importante, hoje, não é tanto dialogar ou intercambiar mas antes, no que vos diz respeito, chegar, cada vez mais profundamente, à vossa intimidade e aos nossos espaços.  As árvores dirigentes dos nossos lugares são certamente, neste período, as mais propícias para viver este frente-a frente que, recordo-vos, seja qual for a fraternidade, quaisquer que sejam as  trocas entre vós ou conosco, ocorre a sós.

Foi-me pedido que não me alongasse no tempo; por isso transmiti-vos o essencial acerca desta forma de evolução vibratória que há muito tem vindo a processar-se, embora ultrapassando, de certa forma, um nível suplementar, a partir desta noite.

Em nome da aldeia de Éridan e em nome de todos os elfos, dou graças pela vossa presença, dou graças pela Luz. Eu sou Ériane. Talvez, a alguns que tiverem coragem, diga: até logo à noite.

Que a Paz, a Alegria e a Verdade estejam convosco.

Saúdo-vos e a aldeia inteira transmite-vos a sua simpatia, a sua amizade e alegra-se por vos ver cada vez mais distintamente devido à Luz que de vós irradia.

Resta-me desejar-vos, em nome de todos os elfos juntos, grandes alegrias, grandes redescobertas, neste período que se inicia.

Digo-vos até breve, até sempre, na Verdade.



Fonte primária: https://lestransformations.wordpress.com/

Fonte secundária: https://ultimasleiturasdaluz.blogspot.com.br/

Tradução: Maria Teresa Santos

Bênçãos!
Namastê!



23 de outubro de 2017

SABEDORIA DIVINA DA NATUREZA - EP 21 - SÁLVIA



EPISÓDIO 21

O episódio de hoje está sendo dedicado a Sálvia, uma planta muito poderosa. Salvia officinalis, também conhecida como sálvia, sálvia-comum, sálvia-das-boticas, ou sálvia-rubra. É nativa da região Mediterrânica e cultivada como erva aromática e medicinal ou como planta ornamental.

A planta tinha uma grande reputação durante a Idade Média, com muitos provérbios referindo-se às suas propriedades curativas e seu valor. Era por vezes chamada S. salvatrix (Salva a salvadora), e era um dos ingredientes do vinagre dos quatro ladrões, uma mistura de ervas que supostamente protegia da peste.


Limpeza energética pessoal

Limpeza de forma simples utilizando Sálvia branca seca. Uma boa maneira de fazer isso é com uma pena ou um leque, utilizando a fumaça da Sálvia branca. Você pode colocar as folhas secas em um prato e queimá-las, ou então pode fazer um incenso, amarando as folhas com um barbante.

Peça a alguém passar a fumaça da Sálvia ao redor do seu corpo, na parte da frente e nas costas. Não se esqueça do alto da cabeça e de seus pés. Se você não tiver ninguém para lhe ajudar, passe em si mesmo, da melhor maneira que puder. Respire profundamente com calma, com respeito a você e ao Espirito da Sálvia Branca e observe a mudança de energia que acontecerá em você. Sinta a diferença energética.

Para um sono tranquilo e calmo, queime apenas uma folha da Sálvia Branca e lembre-se de queimar com cuidado, em um recipiente seguro.




Para limpeza na sua casa

Para limpar e abençoar sua casa ou apartamento, use uma porção generosa de Sálvia Branca para defumar. Abra a porta da frente, vá para a parte de trás da casa e comece a limpar os quartos. Não se esqueça dos cantos das paredes. Entre e defume cada quarto, banheiros, armários, área de serviço, cozinha… enfim, todas as partes da casa. Quando você chegar na porta da frente, diga estas palavras:

“Esta casa está abençoada com pensamentos elevados, para felicidade e prosperidade de todos que aqui vivem. Que todos que aqui vierem possam ser abençoados de alguma maneira e possam receber amor e carinho.”

Então, coloque a Salvia na parte da frente da entrada da casa, deixe-a queimando por alguns instantes, limpando e abençoando sua casa.

A Sálvia Branca é um presente maravilhoso da nossa Mãe Terra. Use-a sabiamente e ela lhe servirá bem.

Eugenio Carlos – especialista em ervas para limpeza e uso mágico de ervas.

Fonte: http://www.emporioesoterico.com.br


Fitoenergética

Ajuda a poder explicar as coisas de forma científica, criar argumentos que convençam, saber explicar de forma correta de acordo com o público expectador, ser criativo, dinâmico, e rápido nas palavras; estimula o dom da palavra falada.


Propriedades Medicinais

As propriedades da sálvia incluem sua ação anti-inflamatória, anti-reumática, balsâmica, cicatrizante, digestiva, anti-sudorífica e tônica.

Também pode ser utilizada para tratar gengivite, bronquite e diabetes, além de aliada contra as ondas de calor na menopausa.

- Chá de sálvia para problemas digestivos:

Separe 5 folhas de sálvia fresca ou 2 colheres (sobremesa) de folha seca;
200 ml de água fervente.

Adicionar as folhas de sálvia picadas na xícara de água fervente, tapar e deixar repousar por 3 a 5 minutos. A seguir deve-se coar e beber o chá ainda morno. O indivíduo com problemas digestivos pode beber este chá até 3 vezes ao dia.

- Chá para inflamações da boca: colocar 2 colheres (de chá) de folhas de sálvia em 250 ml de água fervente, deixando repousar por 10 minutos. Depois coar e fazer gargarejos.

Contraindicações

A Sálvia officinalis é contraindicada para gestantes, lactantes, pessoas com distúrbios nos rins e mulheres no período menstrual. Os efeitos adversos da planta incluem irritação na pele e aumento da pressão sanguínea.


Fontehttp://www.luzdaserra.com.br/para-limpeza-pessoal

https://www.tuasaude.com/salvia/

https://www.tuasaude.com/cha-de-salvia-para-problemas-digestivos/

https://terapiasnehana.wordpress.com/2013/11/13/propriedades-das-plantas/

http://chasbrasil.com/cha-de-salvia/


Imprimir ou Salvar em PDF