background

27 de fevereiro de 2017

LEMUEL - "PELO DIA DA COLHEITA DO REINO ELEMENTAL"




Filhos da Luz, discípulos e homens da Terra. Louvada seja a Sabedoria Crística em vossos corações.
Hoje, quando os Senhores Irmãos Elementais unidos, comungando com alegria, entregam ao Senhor do Mundo - Gautama - o resultante de todo um período de intenso trabalho, servindo à humanidade e à Terra, Eu abro as Portas do Meu Templo para abençoá-los e fortalecê-los em sua valorosa Missão de servidores invisíveis, para que a vida se perpetue em todos os Reinos.
Os Seres Elementais, prontos a auxiliar, vivem em alegres comunidades onde todos se irmanam e são solidários entre si, enquanto Nós almejamos que, um dia, o vasto universo humano compreenda que só unidos e realmente irmanados poderão vencer as verdadeiras e legítimas dificuldades.
A Terra passa por momentos difíceis, sendo neste tempo de transição que as dores pela sobrevivência e libertação se tornam mais intensas, causando uma imensa preocupação a todos Nós, trabalhadores e sustentadores da Chama da Vida para o Planeta e seus habitantes.
Reconhecemos que o avanço da tecnologia é realmente uma grande conquista da humanidade, mas, é necessário que o bom senso e o equilíbrio caminhem juntos, para que esse avanço não venha a causar danos à espécie humana.
Sabemos que a criatura humana, feita à imagem e semelhança do PAI Creador, há muito tempo se afastou de sua natureza divina. Compreendemos o que significa viver em meio ao caos, enfrentando o desafio do próprio progresso espiritual, onde a harmonia deve ser constantemente cultivada. Porém, temos ciência que cada vitória do espírito atua como lenitivo, gerando uma profunda alegria interior.
O bom senso deve servir de bússola orientadora neste importante período transitório. O novo século precisa ser mais que uma mudança de algarismo nos calendários. Ele deve ser coroado por uma transformação radical de consciência.
Hoje, o homem já tem conhecimento de que a camada de ozônio do planeta está comprometida e que verdadeiras crateras se abrem nessa defesa natural que equilibra a emissão dos raios solares. Ele sabe, também, que as reservas florestais são violentadas pelas mãos cobiçosas dos homens, o que prejudica imensamente os seus moradores naturais e servidores, os nossos irmãos elementais que velam pela Mãe Natureza e pelo próprio homem. É, também, problemática a especulação feita dentro das áreas-santuários, onde as predações da fauna e flora são devastadoras.
Vemos os nossos mares e oceanos contaminados pela sanha dos irresponsáveis que, ao violarem esse reino tão belo e tão importante para o sistema terráqueo, reiteram a sua ignorância, ingratidão e animosidade contra o Elemento Água, precioso e indispensável à vida humana.
Todos nós sabemos que para o homem radical e unicamente motivado pelo desejo de granjear sempre melhores condições de subsistência, as Nossas advertências não passam de alucinações conferidas por mentes sonhadoras. No entanto, nos Reinos invisíveis, invisíveis porque se acham em outra dimensão, e, portanto, ocultos aos olhares da média comum, encontram-se infindáveis contingentes de valorosos trabalhadores, os Elementais, legítimos criadores e sustentadores das formas. Formas essas que vos brindam com excelentes e suculentas refeições que vos fortalecem, assim como enfeitam e colorem os vossos jardins com as mais belas e delicadas flores, contemplando-vos, também, com fragrâncias inusitadas. Estão os Elementais, também, no ar, soprando as folhas das árvores, propiciando-vos o frescor em vossos encalorados e cansados corpos. Os encontrareis, ainda, servindo-vos com ânimo redobrado, no Reino da Água que vos banha e sacia a sede.
Portanto, filhos e discípulos da Luz e homens da Terra, com tantos amigos a vos favorecerem, por que não refletis melhor, na hora de usardes destas Dádivas Divinas que vos foram outorgadas pelo Deus Criador e pelas quais, tendes o dever e a obrigação de zelar, para legá-las aos vossos filhos e sucessores?
O tempo é de reflexão! Uma reciclagem agora é necessária. Só ela vos facultará uma vida melhor, mais equilibrada e uma convivência pacífica junto à Natureza e com vossos irmãos que dela fazem parte ativa. Nossos Devas, trabalhadores incansáveis, vos propiciam, diariamente, as condições favoráveis para esse entrosamento salutar e benéfico, para os dois lados.
Eu Sou o vosso Mestre e Guardião,
Lemuel
Representante Cósmico dos Grandes Devas da Natureza e Seres Elementais

Fonte primáriaLivro ”Aprendendo com os Mestres X e XI” – Djwal Khul.
Fonte Secundáriahttp://www.fogosagrado.com/ensina97/mensagemlemuel02.asp


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Imprimir ou Salvar em PDF