background

13 de agosto de 2017

SABEDORIA DIVINA DA NATUREZA - EP 15 - LAVANDA



EPISÓDIO 15

O episódio de hoje está sendo dedicado a uma planta muito linda e muito poderosa, a Lavanda, seu nome científico é Lavandula pois há várias espécies e subespécies, algumas pessoas dizem que Alfazema e Lavanda são a mesma planta e outras dizem ser do mesmo gênero mas de espécies diferentes, o importante mesmo é a beleza e a função dessas bênçãos que a Natureza nos oferece.

Cresce principalmente nas regiões quentes do Mediterrâneo onde é nativa, encontrada aclimatada e também nativa em diferentes pontos do globo. Desde há muito conhecida e utilizada pela Humanidade.

A lavanda é uma das poucas flores que basta a gente fechar os olhos para seu perfume vir à mente. Pudera, ela contém um dos óleos essenciais mais usados no mundo, base para uma infinidade de cremes, shampoos, amaciantes e outros produtos de beleza e limpeza. 



LAVANDA É CONHECIDA PELO PERFUME E TAMBÉM PODE SER TEMPERO!

Típica da região que vai do sul da Europa ao norte da África, da Arábia e das Ilhas Canárias, a lavanda prefere clima frio, o que a torna resistente até a geadas ocasionais. Graças às modernas técnicas de aperfeiçoamento genético, hoje existem variedades adaptadas ao clima tropical, o que possibilita o cultivo da flor em quase todo o país. Esse melhoramento também possibilitou a criação de lavandas de flores brancas e azuladas, além das clássicas violetas e roxas.


Apesar de ser tão conhecida e de cada vez cair mais no gosto dos brasileiros, pouca gente conhece os usos culinários da lavanda. Se você nunca comeu uma dessas flores, faça o teste em seu próprio jardim (assim, você terá a certeza de não ingerir nenhum pesticida), retirando apenas os grãos de pólen, que são amargos e podem dar alergia. As pétalas têm um gosto adocicado que aromatiza mel, vinhos, sorvetes, vinagres e biscoitos. Por ser da mesma família do alecrim, pode substituí-lo em ensopados e outros pratos – sempre com moderação, porque seu perfume é bem forte e pode comprometer toda a refeição.


Cosmética

Fazer uma água tônica para acelerar a substituição das células nas peles sensíveis e como antisséptica contra acne. Agente de limpeza e tônico para todos os tipos de pele. Recomendável para peles com acne.
Uma decocção de sumo de pepino com lavanda dá uma boa loção de pele.

Utilização

Uso caseiro: Fazer com a flor saquinhos para gavetas (espanta traças), almofadas e até sachês. O infuso das flores esfregado no couro cabeludo livra-o de parasitas; alguns veterinários também utilizam para destruir piolhos e outros parasitas. Moscas e mosquitos também não gostam do seu cheiro, sachês com lavanda afastam os insetos. 

Uso culinário: Flor para aromatizar compotas.



Uso mágico: Na África as flores e folhas são usadas contra maus-tratos maritais. Significa universalmente pureza, castidade, longevidade, felicidade. Dormir sobre ramos de lavanda abranda a depressão. 


Aromaterapia: O óleo essencial é usado para cortes, queimaduras, reumatismo, alergias de pele, queimaduras de sol, dor de cabeça,insônia, problemas inflamatórios, brotoeja, artrite, pelas propriedades bactericidas e antiviróticas. 

Também é eficaz para restaurar a circulação dos pés. O banho perfumado com óleo essencial de alfazema é um excelente tratamento contra a insônia.


Fitoenergética


Atua no equilíbrio físico, mental, e emocional. Anti-estresse, também é usada contra insônia. Incentiva a esperar a hora certa para dizer as coisas, a economizar com equilíbrio em qualquer aspecto; gera paz interior; completa o “Eu” interior; favorece a lidar com muitas coisas ao mesmo tempo sem gerar estresse; ajuda a planejar bem o futuro, criar visão estratégica da vida, ter empreendedorismo, não julgar o próximo, respeitar os limites das outras pessoas.


Como aromatizador de ambientes proporciona paz, relaxamento, e aconchego. Tem o poder de harmonizar qualquer ambiente rapidamente. Por ter essas diversas funções, ela é considerada o "colo da mãe", que acalenta e torna seguro o ambiente. Ideal para restabelecer estados de esgotamento físico e emocional.


Propriedades Medicinais


Diurética, expectorante, sedativa, anti-inflamatória, sudorífica, antiespasmódica, antisséptica, cicatrizante e colerética.

Infusão para dores de cabeça e acalma os nervos. Alivia falta de urina, doenças de baço, câimbras, gota, inapetência, insolação, fraqueza, vômitos, hipocondria, insolação, vômitos. Auxilia na digestão, dores reumáticas, tosses e resfriados, cistites e inflamações das vias urinárias, facilita a produção e eliminação da bile, combate enxaqueca. 

Gargarejo com decocção das flores alivia a dor de dente.

Contraindicações


A essência da lavanda em uso interno deve-se usar com muita precaução, devido a que, em doses altas, pode produzir nervosismo e, inclusive, convulsões. Deve-se evitar uso prolongado. Pessoas propensas a úlceras, não devem exagerar na administração de preparados à base de alfazema.

Em altas doses pode ser depressiva do sistema nervoso, causando sonolência. Em mulheres grávidas deve-se evitar o uso em doses altas por ser estimulante uterino.


Fonte: http://www.ervanarium.com.br/planta/93/lavanda

http://energiadaservas.com.br/propriedades-da-lavanda/

https://terapiasnehana.wordpress.com/2013/11/13/propriedades-das-plantas/

http://achetudoeregiao.com.br/arvores/alfazema_ou_lavanda.htm

http://minhasplantas.com.br/plantas/lavanda/

Colaboração: Tânia Campos e Daniele Schutz.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Imprimir ou Salvar em PDF

Print Friendly and PDF